19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

Informativos

Bolo de Páscoa da Casa da Criança tem gotas de chocolate e tradição

Centenas de crianças são apoiadas na tradicional campanha de Páscoa 

Presente na tradição brasileira e em boa parte do mundo, a Colomba Pascal é um alimento que simboliza a paz e pode ser compartilhado no café da manhã ou após as refeições. A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, como nos anos anteriores, apresenta a oportunidade da população valinhense apoiar a instituição e se deliciar com o Bolo Sonho de Páscoa com a família e amigos. O famoso bolo com gotas de chocolate é produzido pela Casa Suíça, que há décadas produz doces comemorativos. As vendas já começaram e cada unidade tem o valor de R$28,00.

Com referências históricas, há uma lenda em que um rei, na Europa, na região da Itália do século VI, desistiu de um importante combate após ganhar um bolo em formato de pomba, simbolizando a paz entre os povos. A partir de então, o bolo de páscoa representa a paz, a união e a força que a sociedade pode mobilizar em prol de um bem maior.

Precisamos do apoio de todos

Para o fundador e presidente da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, Anélio Zanuchi, o Bolo de Páscoa representa o sonho de um futuro melhor para muitas crianças.

“Nossa prioridade e preocupação é com o bem-estar e com o futuro de centenas de crianças e adolescentes. Este Bolo Sonho de Páscoa simboliza o nosso sonho de garantir os direitos das crianças, que estejam todas amparadas e acolhidas da melhor forma possível. Há mais de 28 anos, trabalhamos arduamente, com muito amor. O Bolo Sonho de Páscoa chega em boa hora, pois precisamos do apoio de todos nesta campanha que carrega a causa de amor e paz”, conta Anélio Zanuchi, fundador da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos.

A embalagem do Bolo Sonho de Páscoa foi estilizada pelo renomado e premiado artista plástico Rogério Pedro, o mesmo que aplicou a sua arte nas latas dos panetones da instituição em 2020.

Os representantes de empresas, famílias e organizações podem garantir o Bolo Sonho de Páscoa por meio dos telefones (19)3871-0546 ou (19) 3869-5654.

Leia mais

Colaboradores deixam a Casa da Criança mais colorida

Mãos na tinta para deixar a vida das crianças mais alegre

Como fazer a manutenção de casa em tempos de pandemia? A Casa da Criança de Valinhos optou por não expor os acolhidos a convivência com outras pessoas para protegê-los ao máximo e evitar o contágio da Covid-19. No entanto, a manutenção se fez necessária. Por iniciativa dos próprios colaboradores da instituição decidiram revitalizar todas as áreas de uso das crianças e adolescentes pintando as paredes e mobiliário com as tintas Coral, doadas no ano passado.

Ao idealizar a pintura, os educadores, a supervisora e o motorista da Casa pensaram em como iniciar o trabalho, sem interferir na rotina das crianças. Assim elaboraram um plano, com cronograma e etapas cumpridas por cada um. Neste processo, o envolvimento dos acolhidos foi considerado fundamental para aprovarem até a escolha das cores e tons a serem trabalhados, assim como a logística para não prejudicá-los em nada, pois alguns são asmáticos e alérgicos, como conta a supervisora dos educadores, Ana Lúcia Freitas Cruz.

COR, CARINHO E CUIDADO

“Cada etapa do projeto de pintura do acolhimento foi pensada para que as crianças sentissem que se tratava de mais um carinho, um cuidado para com elas também. Elas participaram escolhendo as cores, na preparação de algum detalhe e na finalização, com a decoração final dos ambientes. Eles permaneceram em outros cômodos até a conclusão da pintura do local. Ficaram ansiosos, principalmente para ver como ficariam os quartos. A aprovação e animação foi muito gratificante para todos. Este trabalho foi altamente motivador e uniu ainda mais a nossa equipe. Todos de uma forma especial puderam contribuir para este resultado tão positivo”, conta Ana Lúcia.

O projeto de pintura do acolhimento foi iniciado em dezembro para que pudessem usufruir de uma melhor decoração natalina nas salas de uso comum. Assim prepararam as paredes com antecedência e depois realizam a pintura nos tons de bege. Já os quartos foram ser pintados neste ano, cada dormitório recebeu uma cor previamente acordada com os acolhidos nos tons claros de azul, verde, lilás e amarelo. No decorrer da pintura identificaram a necessidade de revitalizar também alguns móveis como beliches, mesas de apoio, cômodas, portas, prateleiras e até quadros. Outras áreas, como jardim interno e corredores, também receberam mãos de tinta.

SOMOS UMA FAMÍLIA

Para Marlene Santana, educadora do acolhimento, participar desta ação envolve emoção e comprometimento para com todos. “Acredito que aqui seja diferente do mundo corporativo, sentimos que podemos fazer parte da vida das crianças com gestos de cuidados até com o ambiente em que convivemos. Ficamos tão empolgados para deixar a Casa ainda mais bonita para os acolhidos e consequentemente para nós, colaboradores, que vivemos aqui com eles boa parte do tempo, festejamos juntos Natal, Ano Novo, aniversários e muitas datas importantes. Assim, sentimos que a instituição é o nosso segundo lar, somos como uma família mesmo. As crianças se sentiram valorizadas e amparadas com o nosso carinho, presente em cada detalhe, foi um presente, uma conquista de todos”.

O próximo projeto do acolhimento da Casa da Criança de Valinhos contemplará a instalação de uma horta suspensa ou vertical no quintal da instituição para que todos possam plantar e colher verduras, legumes e frutas.

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

 

 

Leia mais

Empatia e conectividade na nova pedagogia do acolhimento institucional

Com programação inédita, a Casa da Criança de Valinhos lança atividades personalizadas

Estratégias pedagógicas inovadoras são adotadas no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos. Para ampliar os benefícios a crianças e adolescentes que convivem com a realidade de morar transitoriamente na instituição, novas atividades e ações estratégicas são implantadas. Em tempos de pandemia, sem previsão exata para a retomada da convivência social tradicional, a organização apresenta uma programação precursora, personalizada, com novas atividades sócio culturais, incluindo cursos inéditos para atender os anseios dos acolhidos.

Em busca de uma programação coletiva e também individualizada, dentro dos protocolos de saúde, a instituição informa que os acolhidos terão na programação o tempo dirigido para utilizar as salas de estudo adaptadas simulando ambiente escolar, oportunidades de realizar cursos remotos como designer de games, teatro ao ar livre, aulas de música, dança, informática, considerando também mais tempo de leitura antes de dormir e tempo livre para desenhar, jogar na quadra, brincar de amarelinha, descansar e momentos para a socialização com os colegas e educadores da Casa.

Sonhos e expectativas individuais dos acolhidos

Com um repertório de mais de 22 anos de experiência nas áreas da educação, filosofia e formação de educadores, a pedagoga Jacqueline Gimenez atua no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos com o foco em ampliar a autonomia, autoestima e a empatia dos acolhidos. Entre as atuações, a colaboradora aponta a importância de incluir a conscientização dos direitos e do respeito dos mesmos na sociedade.

“A nova programação é desenvolvida pela equipe técnica e principalmente acolhendo as ideias, sonhos e expectativas individuais dos acolhidos. Resgatamos e valorizamos o tempo para o diálogo, para que possam realizar a autorreflexão sobre suas histórias de vida. Valorizamos a oralidade, sem pressa. Acreditamos que isso poderá apoiar na autonomia, autoestima e na empatia a ser construída diariamente. Cuidamos para que a agenda deles seja equilibrada, qualificando o tempo deles com novas descobertas. Assim como em qualquer casa, onde as famílias estão tendo mais convivência e se preocupam em ocupar bem o tempo, nós estamos buscando isso, de forma cada vez mais leve e assertiva. Cuidar do agora, para que não seja somente um tempo de medo de doenças, mas também de realização de sonhos, de encontros marcantes e felizes”, conta a pedagoga do acolhimento, Jacqueline Gimenez.

A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas

Os educadores da Casa da Criança realizam o acompanhamento em tempo integral. A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas de convivência, como relata a pedagoga Jaqueline. “Conduzimos os processos pedagógicos com os educadores desde a rotina matinal, passando pelas atividades programadas, até o momento de dormir. A pedagogia trabalha de forma integrada com a psicologia para entender e lidar melhor com essa rotina diária. O nosso grupo de educadores é muito precioso para a instituição. Eles que estão no contato direto com os acolhidos, dedicamos tempo para oferecer o suporte necessário, apoiando o trabalho deles.”

Para a pedagoga da Casa, a sociedade pode contribuir mais com o processo de inclusão social dos acolhidos desconstruindo as ideias preconcebidas sobre eles. “Preparamos as crianças e adolescentes para o convívio social saudável. Enquanto sociedade, precisamos percebê-los com um olhar mais humanizado, de forma construtiva apresentando oportunidades e suporte para essas novas gerações, desassociada da história pregressa de cada um. Todos podem ter a chance de reconstruir suas vidas e com apoio e respeito todos poderão se perceber e se fortalecer como sujeitos de direito, de responsabilidade, de vivencias salutares”, conclui Gimenez.

 

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

“Acreditaram no meu filho e isso fez toda diferença”

A família é envolvida nos projetos e atividades da Casa da Criança

 

“Quando a maioria já não acreditava mais no meu filho foi a Casa da Criança que me estendeu as mãos para mudar definitivamente a vida dele e também de toda a família para muito melhor. Deus sabe o quanto chorei e sofri antes de tudo mudar”, explica a mãe, Silvia Candido da Quinta.

Foi com esta declaração espontânea que a Casa da Criança foi reconhecida pela mãe de um dos inscritos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Janela Aberta.

Criando quatro filhos, Silvia conta que o filho de 11 anos realizou importante tratamento médico, passou por algumas escolas e grupos de apoio sem sucesso, pois entendiam que ele não se desenvolveria e também não se adaptaria aos trabalhos educativos propostos. Foi quando recebeu o encaminhamento para inscrever o filho nas atividades do Janela Aberta, da Casa da Criança.

Esperança

Com diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), a família já descrente de apoio para o filho, após alguns meses de atividades, de três a cinco vezes na semana, toda família e até mesmo a escola passou a identificar a evolução no desenvolvimento e no comportamento do Daniel.

“A Casa da Criança faz com que os pais também participem do processo de adaptação e evolução dos filhos. Participo de reuniões, atividades e projetos. Ele já fez diversas atividades como informática, artes, futebol, violão, música e até ioga, coisa que eu nunca iria imaginar meu filho fazendo. E mais que isso, os educadores cuidam amorosamente, identificam qual atividade as crianças têm mais afinidade e que poderá contribuir com o desenvolvimento delas. Atualmente, ele praticamente não precisa mais de remédios, só está com muita saudade dos educadores e amigos e, claro, está ansioso para a volta das atividades presenciais. Hoje, até já sonha com seu futuro como desenvolvedor na área de tecnologia e games”, explica a mãe.

Durante a pandemia o acompanhamento semanal é realizado on-line, pelas mídias sociais, telefone, whatsapp e por meio dos projetos com a entrega de kits de atividades, produtos e alimentos para a família.

Leia mais

Chegou a hora da Super Pizza da Casa da Criança

Ação solidária conta com pizza gigante com muito mais sabor e cobertura

Quando chega o fim de semana, a família brasileira já pensa no prato mais consumido no mundo, a pizza. O Brasil é o segundo país que mais come pizza, perde somente para os Estados Unidos. No dia 20 de fevereiro, a cidade de Valinhos poderá se deliciar com uma pizza especialmente preparada para a primeira campanha do ano em apoio aos projetos da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos.

Neste ano, a instituição informa que as pizzas estão maiores e com mais cobertura, pesando 900 gramas. Os valinhenses terão também mais variedades para escolher, incluindo as pizzas doces. Esta edição conta com oito diferentes sabores:

  1. Americana – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, requeijão, ervilha, milho, azeitonas e orégano);
  2. Calabresa – massa, molho de tomate, calabresa fatiada, requeijão, azeitonas e orégano);
  3. Muçarela – massa, molho de tomate, muçarela, tomate fatiado, requeijão, azeitonas e orégano;
  4. Portuguesa – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, calabresa fatiada, cebola, ervilha, requeijão, azeitonas e orégano;
  5. Frango com requeijão – massa, molho de tomate, muçarela, peito de frango desfiado, cebola, requeijão, azeitonas e orégano;
  6. Vegetariana – massa, molho de tomate, muçarela, ervilha, milho, tomate picado, requeijão, azeitonas e orégano.
  7. Queijo com goiabada
  8. Brigadeiro – massa, chocolate derretido com chocolate granulado

Para Claudiney Generoso, que atua como Família Acolhedora da Casa da Criança, a ideia é apoiar os trabalhos desenvolvidos na instituição, mas também aproveitar para reunir a família em momento solidário, com sabor e qualidade garantida.

“A pizza da Casa da Criança é ótima, saborosa e o que achamos mais importante: tem uma causa muito nobre por trás! Nós compramos e indicamos!  Vamos apoiar também vendendo pelo menos 10 unidades aos nossos amigos e familiares. Todos podem contribuir para um futuro melhor”, incentiva Claudiney Generoso.

As pizzas terão preço único R$ 28,00. Os interessados poderão encomendar e retirar no formato drive thru, entre 14 e 17 horas, na Rua Campos Salles, 2188, bairro Jardim América II, em Valinhos. Informações pelo telefone (19) 3871-0546 e WhatsApp 19 98996-4311.

Toda arrecadação será revertida diretamente aos trabalhos da instituição que, há 28 anos, contribui com transparência e qualidade reconhecida nacionalmente, com o objetivo de proteger e desenvolver as crianças e adolescentes da região.

Leia mais

Família Acolhedora tem demandas duplicadas e atendimentos garantidos

Neste ano, o Serviço de Acolhimento Familiar, desenvolvido pela Casa da Criança de Valinhos em parceria com a Secretária de Assistência Social do município, tem em sua programação eventos híbridos para divulgar a importância da atuação da sociedade. Além da Semana Família Acolhedora, evento oficial da cidade, previsto para ser realizado de 10 a 15 de maio, a instituição informa que serão organizados outros seminários e reuniões em diferentes formatos para que os interessados possam participar com segurança e a interatividade necessária.

TRABALHOS INTENSIFICADOS

No segundo semestre de 2020, o Acolhimento Familiar recebeu uma demanda cinco vezes maior que a marca registrada no início do ano. Por força da pandemia da Covid-19, foram realizados pontualmente novos atendimentos e transferências do Acolhimento Institucional. Preparados para atender à necessidade do munícipio, o serviço atuou previamente, nos meses anteriores, para habilitar novas famílias acolhedoras.

A equipe da Casa da Criança de Valinhos, que opera especialmente na linha de frente do Serviço de Acolhimento Familiar, soma no ano mais de 12 mil horas trabalhadas para promover a proteção das crianças e adolescentes da cidade. A instituição conta para este trabalho com áreas essenciais como psicossocial (psicologia, serviço social), administrativa, logística e limpeza.

SEGURANÇA E PROTEÇÃO

“Atuamos com atendimento humanizado e de qualidade para garantir a convivência familiar, em ambiente seguro, com pessoas habilitadas para promover o bem-estar e cuidados necessários dessas crianças e adolescentes que já passaram por algum tipo de violação de direitos. Contamos com uma equipe profissional multidisciplinar e também de apoio que se dedicam intensamente na manutenção do serviço. Cada atividade é fundamental para o cumprimento das etapas que compõem o processo de acolhimento familiar. A atuação exige muito além do preparo técnico, contamos com a identificação de cada membro desta rede, temos clara a missão de ofertar um futuro melhor às famílias envolvidas. Programamos para este ano eventos para que a sociedade valinhense possa receber as informações e ter mais oportunidades de construir um futuro promissor para as crianças e adolescentes”, explica a assistente social, Thais Amaral.

Em tempos em que ainda não há previsão de término da pandemia, a coordenação do serviço ressalta que além de todos os benefícios do Acolhimento Familiar no que tange o desenvolvimento integral da criança, trata-se da opção mais segura para proteção contra a COVID-19, uma vez que é possível permanecer com contato somente naquele núcleo familiar.

Para obter mais informações sobre o Acolhimento Familiar e fazer parte desta história, os interessados podem acessar o  site www.casadacriancadevalinhos.org.br, se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou telefone (19) 3829-3410.

Leia mais

Reconhecimento nacional com “Selo Doar”

Casa da Criança de Valinhos ganha mais uma chancela de gestão

 

Para orgulho da cidade, a Casa da Criança de Valinhos começa o ano com mais uma certificação, o Selo Doar. Com reconhecimento crescente, a instituição foi aprovada no processo de auditoria da premiação que tem validade durante todo ano de 2021. Foram alcançados 43 pontos, qualificando a ONG valinhense como organização certificada com o Selo A.

Pertencente à organização internacional Instituto Donar, os critérios são aplicados pelo Instituto Doar no Brasil, que desde 2012 lidera uma série de ações no campo do terceiro setor, como o Selo Doar que têm como objetivos incentivar as doações, legitimar e evidenciar a transparência e a gestão nas organizações não-governamentais do País. A organização, que recebe esta certificação, passa a fazer parte de um seleto grupo de instituições brasileiras reconhecidas de forma independente que alcançaram o padrão de qualidade estipulado.

Para selecionar as instituições a serem reconhecidas pelo Selo Doar, foram realizadas extensas pesquisas dentro dos conceitos e critérios adotados em todo o mundo, com referências nacionais e internacionais. O Selo Doar está organizado dentro das seguintes áreas: causa e estratégia, governança, contabilidade e finanças, gestão, recursos humanos, estratégia de financiamento, comunicação, prestação de contas e transparência.

O “Selo e Certificado de Gestão e Transparência Doar” completa o quadro de reconhecimento da Casa da Criança e Adolescente de Valinhos, que também conquistou o “Prêmio 100 Melhores ONGs” com a mesma validade para 2021.

“No Brasil, há 237 mil ONGs, segundo o IBGE. Estar entre as instituições mais reconhecidas do País é muito gratificante. Fruto de bastante planejamento, pesquisa, amor e trabalhos intensos de toda a nossa equipe, diretoria e voluntários extremamente atuantes, sobretudo nestes tempos de pandemia. Salientamos e agradecemos também todo o apoio essencial da comunidade e da Prefeitura de Valinhos que seguem acreditando em nossos projetos e serviços oferecidos à sociedade. Estamos sempre em busca de aprimoramento, fundamentalmente com o foco na transparência e na qualidade de vida das crianças e dos adolescentes”, comemora Adriana Simões, coordenadora da Casa da Criança de Valinhos.

Todos podem fazer parte e apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546.

Leia mais

Prêmio Melhores ONGs 2020 é conferido à Casa da Criança de Valinhos

Governança, transparência, comunicação e financiamento são reconhecidos nacionalmente

Existem no Brasil 237 mil ONGs, segundo o último levantamento do IBGE. Neste ano, o Prêmio Melhores ONGs apresenta as 100 organizações vencedoras, entre as 670 inscritas. A Casa da Criança de Valinhos recebe, pela segunda vez, o reconhecimento por suas boas práticas em quesitos como governança, transparência, comunicação e financiamento.

O Prêmio Melhores ONGs, maior do terceiro setor no Brasil, é uma parceria do Instituto Doar, da agência de projetos socioambientais O Mundo Que Queremos e da Ambev, com respaldo técnico de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apoio da Fundação Toyota do Brasil. A cerimônia de premiação será no dia 10 de dezembro, a partir das 19h, com transmissão pelo YouTube e pelo site do canal Futura.

“É com imensa emoção e satisfação que recebemos o Prêmio Melhores ONGs 2020. Em ano atípico, com pandemia devastadora, foi necessário redobrar os esforços para seguir atuando com qualidade e segurança. Este reconhecimento é fruto de muito trabalho de todos os colaboradores, voluntários, diretoria, Prefeitura, apoiadores da Casa da Criança e principalmente pelas nossas crianças, adolescentes e suas famílias, que abraçam as oportunidades para encontrar caminhos de superação constante no decorrer de suas vidas. Nosso muito obrigado a todos que fazem parte desta história de amor”, comemora Anélio Zanuchi, presidente e fundador da Casa da Criança de Valinhos.

Para a FEAV, este reconhecimento confirma o que a sociedade já sabe sobre a excelência dos trabalhos da Casa da Criança. “Esta premiação vem de encontro com o que a Casa da Criança é, com a admirável administração, tudo muito organizado, a forma como desenvolvem os projetos, toda atuação é um Benchmarking das melhores práticas de gestão, um modelo para outras instituições, não somente da cidade, mas para todo o País. A instituição está mesmo de parabéns”, enaltece Eliane Macari, presidente do Fórum das Entidades Assistenciais de Valinhos (FEAV).

“Na qualidade de parceira, a Prefeitura Municipal de Valinhos, através da Secretaria de Assistência Social parabeniza a Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos por esta premiação. Nos sentimos muito orgulhosos por este trabalho executado com qualidade, comprometimento e muita responsabilidade”, Dulce Maria de Paula Souza, secretária de assistência social de Valinhos.

A lista dos premiados se encontra disponível no site melhores.org.br. Uma novidade deste ano é o lançamento de uma plataforma para ajudar as ONGs vencedoras a captar doações, onde qualquer pessoa pode entrar e doar diretamente para qualquer uma das 100 ONGs vencedoras. A plataforma para doação também já está disponível a partir de hoje. É um presente do Melhores ONGs para o Dia de Doar, uma campanha mundial no dia 1º de dezembro para estimular as contribuições financeiras para as organizações.

Leia mais

Vaquinha virtual da instituição precisa de você

Vaquinha virtual da instituição conta com a participação da população valinhense

Os impactos da pandemia seguem marcando a história da sociedade e nas instituições ainda de forma mais acentuada e desafiadora. A Casa da Criança precisou lançar a segunda edição da vaquinha virtual, a divulgação oficial iniciará no dia 22 de setembro, Dia da Juventude do Brasil, mas os acessos já estão liberados no site oficial da instituição, com o direcionamento para a campanha #QuarentenaSolidáriaDaCasaSegundaEdição.

Para celebrar o Dia da Juventude do Brasil e também o Dia das Crianças, durante toda a campanha, os apoiadores poderão enviar mensagens exclusivas às crianças e aos jovens adolescentes, uma frase de apoio, com um desejo positivo para que possam seguir mais fortalecidos e motivados neste ano de profundas mudanças. Algumas frases também poderão ser divulgadas nas páginas das mídias sociais da instituição e sua mensagem lida pelas próprias crianças, registrando agradecimentos.

Na primeira edição da campanha, a Casa da Criança pôde arcar com alguns compromissos financeiros, para a manutenção dos três programas e ainda fazer a reforma do telhado do abrigo, complementado com outras ações pontuais. Porém, o orçamento segue com demandas constantes e intransponíveis, em ano em que os eventos e outros tipos de campanhas estão impossibilitadas de acontecer, como explica o presidente da instituição, Anélio Zanuchi.

“Atendemos diretamente 250 crianças e adolescentes em nossos programas, todos os dias do ano, 24 horas por dia. Atualmente, mesmo com o com o importante apoio da Prefeitura de Valinhos, é necessário a complementação do orçamento, e neste ano não temos como realizar eventos presenciais para captar recursos. Precisamos honrar com os compromissos e com a fundamental missão da Casa da Criança de proteger seus assistidos. Isso será possível com o engajamento real da sociedade valinhense nesta campanha da quarentena solidária”, enfatiza Anélio Zanuchi.

As doações poderão ser feitas pelo site da ONG, direcionando ao link da campanha #QuarentenaSolidáriaDaCasaSegundaEdição ou acessar via este QR Code, tirando uma foto desta imagem e seguir com a doação no site

 https://www.vakinha.com.br/vaquinha/quarentenasolidariadacasasegundaedicao

Sobre a Casa da Criança de Valinhos

Há 27 anos, a Casa da Criança de Valinhos, reconhecida com o prêmio Melhores ONGs do Brasil e Selo de confiança VOA DOAR, atua como a única organização de acolhimento institucional da cidade. Em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, oferecem três frentes de trabalhos sociais e culturais disponíveis à comunidade. Além do Acolhimento Institucional, apresenta o Acolhimento Familiar e o Projeto Janela aberta/Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que inclui também a parceria com a Secretaria de Municipal de Cultura e com a Secretaria Municipal de Esportes.

Leia mais

O papel do psicólogo na Casa da Criança de Valinhos

Leia a entrevista completa no Jornal de Valinhos

O papel do psicólogo na Casa da Criança de Valinhos

No dia 27 de agosto, é comemorado no Brasil o Dia Nacional do Psicólogo

No dia 27 de agosto de 1962, passou a vigorar a Lei 4.119, com o reconhecimento oficial da Psicologia como profissão. Por esta razão, no Brasil, no dia 27 de agosto é comemorado o Dia Nacional do Psicólogo. A Casa da Criança de Valinhos conta com a atuação diária de três psicólogos, sendo um em cada serviço: Acolhimento, Janela Aberta e Família Acolhedora.

Desde março deste ano, Gabriel de Sousa Vieira deixou de ser educador da instituição para atuar diretamente como psicólogo, nas frentes do acolhimento para as crianças e adolescentes.

“Ser psicólogo em um serviço de acolhimento é um desafio diário. Nós recebemos crianças e adolescentes machucados pela vida, e cabe a nós ajudá-los a se reestruturar, a descobrir que existem novas possibilidades e a construir um futuro melhor. A psicologia oferece os recursos para lidar com os sentimentos destas crianças, a compreender suas dificuldades e potencialidades, e assim oferecer o suporte necessário em um momento tão difícil e prepará-los para a vida”, afirma Gabriel, formado em Psicologia pela Universidade São Francisco, de Campinas, salientando ainda que, além dos acolhidos, o trabalho também é feito junto aos educadores.

Psicólogos da Casa da Criança (Taynara Cristina de Souza, Gabriel Sousa Vieira, Laisla Gaspar Souza)

Trabalhar em uma instituição que, há 27 anos, zela pelo acolhimento e auxilia na formação de crianças e adolescentes é uma satisfação pessoal e profissional para Gabriel. “As crianças chegam até nós devido a situações de violação de direitos, como casos de violência ou negligência. Neste contexto, o psicólogo deve acolher esta criança, dar espaço para seus sentimentos, ajudar a lidar com o seu sofrimento e oferecer novas perspectivas de vida que os tire deste ciclo de violações”, ressalta o psicólogo.

Colaborador da Casa da Criança há três anos, Gabriel faz questão de destacar que nenhum caso é perdido por mais complexa que seja a situação. E a recompensa sempre aparece. “É difícil citar um único caso de sucesso, mas sem dúvida não há nada mais gratificante do que encontrar com um ex-acolhido, já na vida adulta, que tenha conseguido superar as adversidades e esteja levando sua vida de forma digna. Sempre que isso acontece temos a sensação de dever cumprido.”

 

Leia mais