19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

Sem categoria

O real significado do amor incondicional

Ex-acolhida da Casa da Criança conta como supera as dificuldades de sua vida

 

Uma montanha russa de emoções, com relatos de superação, acolhimento e muita coragem. Thais Caroline Jorgino passou toda a sua adolescência e parte da infância na Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos. Atualmente, aos 27 anos, a valinhense vive com o marido e o filho, administrando a rotina de um tratamento oncológico, iniciado neste ano. Além do apoio permanente de amigos da Casa da Criança recebe o acompanhamento do Grupo Rosa e Amor.

Com uma história extraordinária, Thais chegou à Casa da Criança aos 3 anos, depois retornou a sua família de origem, sendo criada pela tia até os 12 anos, quando esta veio a falecer. Assim, orientada pela própria tia, a ex-acolhida, após uma série de dificuldades, buscou ajuda para retornar à instituição, onde morou até completar 18 anos.

“Vivi na Casa da Criança os melhores anos da minha adolescência, foi lá que construí valores, entendi o que certo e o que é errado, estudei, comecei a trabalhar, conquistei uma profissão e entendi o real significado do amor incondicional. O tio Nélio sempre que podia levava a gente ao mercado para fazer compras e escolher uma sobremesa, algo muito simples para a maioria das pessoas, mas para mim foi importante e inesquecível, assim como quando ele me levou para o meu primeiro emprego e sempre com muito amor. Ele é como um pai amoroso mesmo, não mede esforços para nos acolher como filhos, isso acontece também com toda equipe da Casa, eles fazem muito mais do que um trabalho institucional, eles constroem a nossa verdadeira família”, relata Thais.

Casada há nove anos com André Paschoal, a ex-acolhida da instituição conta que há sete anos teve um filho prematuro, que sobreviveu apenas uma semana. Após toda dor da perda, o casal foi agraciado com o Miguel, que agora está com cinco anos e leva muita alegria para casa.

No início do ano, Thais, que até então trabalhava como confeiteira fazendo bolo e doces, acreditou que também seria o momento de realizar um sonho: ingressar na faculdade de Serviço Social e no futuro atuar nesta área. No entanto, seus planos foram adiados, pois descobriu que estava com câncer de mama e teria de que fazer um longo, importante e caro tratamento. Apesar de ter um convênio médico pela empresa do marido, por ter coparticipação boa parte dos cuidados médicos, remédios entre tantos outros custos precisam ser arcados pela família, já que não poderia aguardar mais tempo na fila do atendimento público.

Thais conta que aguarda desde março a resposta para receber o benefício pelo INSS, faz rifas para custear o tratamento e apoiar em todo orçamento familiar. A valinhense também agradece a doação de cesta de alimentos funcionais indicados para o tratamento oncológico e o apoio com terapias on-line do Grupo Rosa e Amor. Na sequência da quimioterapia, ela deverá fazer uma cirurgia e seguir com o tratamento indicado.

“Quero muito voltar a trabalhar, quem sabe ensinar aos adolescentes da Casa o que sei de confeitaria e da valorização da vida. Eu me lembro que quando me revoltava com algo, a Adriana era muito firme e me dizia – Eu nunca vou desistir de você! E isso fez toda diferença na minha vida, senti que eu realmente era amada. A Adriana Simões até hoje cuida de mim e da minha família, somente assim consigo fazer meu tratamento e a quimioterapia. Meu filho ama a tia Dri, sou grata por ter essa família incrível e amigos maravilhosos que fiz na instituição”, conta Thais.

As pessoas físicas e jurídicas interessadas em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos, devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Cultura Nordestina é destaque durante todo mês de agosto

 

Repente, literatura de cordel, cinema e história terão abordagens especiais

 

A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos reservou o mês de agosto inteiro para a valorização da cultura nordestina. Neste mês em que se comemora as memórias e as tradições do nordeste brasileiro, a partir da Semana da Cultura Nordestina, a instituição apresenta uma série de atividades a serem aplicadas aos inscritos no programa Janela Aberta – Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

A Casa da Criança inclui em sua programação de agosto a valorização da tradição cultural nordestina por meio do folclore, literatura de cordel, xilogravura, repente e cinema. Para a instituição apresentar essa realidade cultural é fundamental, como explica Rafael Bianconi, educador, formado em Relações Públicas, com repertório vasto como artista gráfico, cantor e poeta.

“Neste mês, teremos a oportunidade de evidenciar a importância da cultura nordestina para todo o País. Entendemos que ao apresentar e realizar atividades práticas as crianças poderão interpretar melhor as ricas influencias da cultura nordestina, presentes em todas as regiões do Brasil e também consumir mais esta notável literatura. Temos inscritos de famílias nordestinas e precisam reconhecer o alto valor da sua ancestralidade, assim como disseminar a todos o respeito e o comportamento sem preconceitos, ainda enraizados na sociedade”, conta o educador da Casa da Criança, Rafael Bianconi.

Mais de 60 crianças inscritas no Serviço de Convivência Janela Aberta terão acesso ao conteúdo temático elaborado pela equipe da instituição, que será aplicado durante o mês, presencialmente, em horários agendados, remotamente por meio de atividades impressas via publicação “Diário de Bordo” e também em atividades digitais elaboradas com a participação das crianças, orientadas pelos educadores e equipe técnica. Serão trabalhados em atividades lúdicas e artísticas a interpretação e criação de poesias por meio de cordel, música, arte gráfica e referências históricas. Os educadores informam que a valorização da oralidade, expressões e a semântica, terão destaque para reforçar a importância da pluralidade da comunicação no País.

Discriminação, preconceito contra nordestinos, manifestações e comportamentos desta ordem podem se caracterizar como xenofobia, previstos como crime no Brasil. A Lei nº 7.716, prevê que ofender valores constitucionais como a dignidade humana, fere o princípio da igualdade. Para denunciar, basta ligar no número 100 ou acessar o site do Ministério Público Federal ou também a plataforma especializada em crimes cibernéticos, SaferNet.

O Projeto Janela Aberta e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos são realizados em parceria com a Secretaria de Municipal de Assistência Social, a Secretaria de Cultura e a Secretaria Municipal de Esportes. Para apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546 ou acesse o site casadacriancadevalinhos.org.br.

 

 

Leia mais

Projeto reúne a força de condomínios para o bem da cidade

Com foco em responsabilidade social e gestão organizacional

diversas ONGs recebem apoio financeiro

Com economia, responsabilidade social e comprometimento é possível mobilizar centenas de pessoas em prol de uma causa, durante todo o ano. Este é o objetivo do projeto que prevê oferecer mentorias dinâmicas a condomínios e entidades assistenciais do município da Valinhos e região. Neste ano, a Casa da Criança de Valinhos foi a entidade unanimemente aprovada em assembleia para receber uma doação mensal, até maio de 2022.  

Idealizado pelo Condomínio Villagio Florença, o projeto, que envolve 94 condôminos (384 moradores), já realizou doações a duas outras entidades Acesa Capuava e CAIS Campinas. Todas as entidades beneficiadas se comprometem a prestar contas sistematicamente. Cada entidade recebeu aportes mensais pelo período de dois anos. Para o sindico do condomínio, Celso Antônio Páfaro, formado em engenharia, com MBA em Finanças, esta ação vai além da responsabilidade social: é uma questão de cidadania e de gestão semelhante às melhores práticas do mercado corporativo.

“A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, referência em credibilidade e confiança nos trabalhos desenvolvidos, é a terceira entidade a ser beneficiada. Podemos expandir essa cultura de gestão com foco em cidadania e economia para outros condomínios. As boas práticas de gestão praticadas em muitas empresas podem ser adaptadas a qualquer instituição e também em condomínios. A redução de despesas impactando os moradores é o mote dos argumentos, que são somados ao alto comprometimento de todos para se sentirem parte de um projeto muito maior, que vai beneficiar não somente as nossas famílias, mas também as pessoas que mais precisam e fazem parte da nossa sociedade. Queremos fomentar esta ideia de solidariedade realizando eventos e parcerias entre as entidades, administradoras e condomínios de Valinhos ”, explica Celso, que atua como voluntário no condomínio, assim como em diversas entidades da região.

Benefícios para o Condomínio

  1. Otimizar soluções, resultados e redução no orçamento
  2. Redução de inadimplência – ampliação do comprometimento por saberem que estão pagando por uma importante ação e contribuindo de forma efetiva com uma entidade séria.
  3. Maior transparência e confiança junto aos moradores
  4. Comportamentos colaborativos e participativos durante as reuniões condominiais
  5. Convivência social harmônica e coerente com os propósitos de solidariedade e cidadania compartilhados  

Segundo Celso, em Valinhos há cerca de 118 condomínios, com taxas de condomínio em torno de R$ 100 milhões/ano. Estes condomínios poderão se beneficiar com a mentoria solidária, totalmente gratuita, com foco em responsabilidade social e troca de conhecimentos. Os eventos serão realizados inicialmente no formato virtual, na sequencia serão agendados encontros presenciais, preferencialmente nas ONGs. Os primeiros eventos têm previsão de ocorrerem entre os meses de agosto e setembro. Os interessados em conhecer mais sobre o projeto e participar dos eventos de mentoria devem enviar um email para e-mail villagioflorenca@uol.com.br.

Para apoiar as atividades da Casa da Criança os interessados podem entrar em contato pelo telefone 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Casa da Criança homenageia os verdadeiros amigos

No Dia Internacional do Amigo, conte a sua história de amizade

 

São muitas as datas, músicas, poesias, livros e filmes em torno do tema amizade. Porém somente cada pessoa pode identificar a importância dos verdadeiros amigos durante as etapas da sua vida. A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos propõe um desafio para que os valinhenses possam relatar suas boas experiências de amizade, enviando as histórias até o dia 30 de julho, quando se comemora o Dia Internacional do Amigo. A instituição divulgará os relatos em formato de homenagem em suas redes sociais, com destaque para as histórias mais emocionantes.

As pessoas que toparem o desafio poderão enviar vídeos, áudios, fotos, textos via email ou whatsapp, assim a equipe poderá editar os materiais recebidos e realizar a divulgação. Para a Casa da Criança, essa interação valoriza os amigos, a instituição e também é uma forma de apoiar os trabalhos desenvolvidos em toda a sua história ao reunir a força de diversos amigos.

Para Cleusa Bruschi, que atua como voluntária da Casa da Criança há 26 anos, conta que fazer amigos é mais do que estar perto, é contar com pessoas que você confia, além da família.

“Comecei a atuar na instituição no início da fundação, logo toda a minha família estava envolvida também. A minha surpresa foi que, além dos trabalhos imensamente gratificantes, tivemos a alegria de conhecer pessoas maravilhosas, com valores, ideais e propósitos semelhantes aos nossos. Aqui na Casa da Criança fizemos mais que amigos, há muito tempo sentimos que formamos uma grande e verdadeira família. Passamos juntos muitos momentos importantes na instituição como: noites de Natal, aniversários e eventos solidários. Eu pude contar com eles em momentos mais difíceis também. Aqui fiz amigos para a vida inteira, e isso não tem preço. Eu também vou mandar as minhas fotos para o Dia Internacional do Amigo da Casa da Criança. Precisamos valorizar sempre os nossos amigos”, relata Cleusa Bruschi.

Neste período de pandemia a voluntária conta que ficou afastada dos trabalhos. Em novembro do ano passado, teve diagnóstico de COVID-19 e esteve em recuperação por meses. Cleusa recebeu o apoio de dezenas de amigos e agora poderá realizar o seu maior desejo – voltar ao voluntariado, com todo protocolo de saúde. A voluntária estará no Bazar da Casa da Criança que funciona semanalmente, recebendo o público por meio de agendamento, na loja da FEAV ela estará às sextas-feiras, das 16h às 18h, também com todos os protocolos de saúde e segurança.

Os interessados em apoiar a Casa da Criança de Valinhos e participar deste desafio do Dia do Amigo, devem mandar as fotos, vídeos e mensagens no WhatsApp 19- 98163-4893 ou email casadacriancavalinhos@hiway.com.br Para mais informações ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Horta da Casa da Criança de Valinhos faz sucesso na mesa

Horta da Casa da Criança de Valinhos faz sucesso na mesa

Educação alimentar na infância contribui para a saúde física e emocional

Todos podem apoiar a ampliação da horta vertical

A Casa da Criança começa o semestre comemorando as primeiras colheitas da horta cultivada no quintal da instituição. Com o objetivo de incentivar uma alimentação mais equilibrada e saudável, os colaboradores, nutricionista e voluntários elaboraram o projeto “Horta, delícia da Casa”, que tem a ativa participação das crianças.

No Brasil, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos possui excesso de peso. Entre os adolescentes, 17,1% estão com sobrepeso e 8,4% já são considerados obesos, segundo dados da Unicef. Pensando na tendência das crianças e adolescentes a preferirem alimentos industrializados, a Casa da Criança de Valinhos aposta no cultivo de alimentos naturais para a valorização do processo, sabor e dos benefícios de uma refeição equilibrada.

Como acontece

Com mudas, sementes e produtos doados, a Casa da Criança cultiva em canteiros e vasos temperos, chás e frutas como: cebolinha, hortelã, erva cidreira, alecrim, acerola, maracujá e romã. As crianças participam de todo o processo que envolve a horta, como conta a supervisora dos educadores, Ana Lúcia Freitas Cruz.

“Primeiro pesquisamos as experiências e expectativas das crianças com relações aos alimentos naturais. Depois, para que todos pudessem participar, realizamos o plantio, revezando os cuidados diários, o acompanhamento do crescimento, trabalhando a ansiedade para respeitar o tempo certo para colher e por fim a preparação dos alimentos e a comemoração durante a refeição. Acreditamos que desta forma eles possam valorizar todo o processo e principalmente a importância de priorizar uma alimentação mais saudável e feliz, sem precisar impor nenhum alimento. Eles já pedem verduras, legumes e frutas. À noite já esperam os chás e sucos naturais vindos diretamente da nossa horta. Sabemos que com todos esses cuidados e carinho, estes hábitos saudáveis poderão ser perpetuados na vida deles.”

Acompanhamento nutricional

O acompanhamento nutricional na instituição sempre aconteceu. E há mais de dois anos, a nutricionista, consultora de restaurantes, Thais Maciel atuando como voluntária, aplica técnicas de segurança alimentar aos colaboradores e de forma gradativa, apresenta uma proposta de cardápio mais natural, com seis momentos reservados para a alimentação equilibrada: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia com chá, suco e leite.

“A alimentação não tem só o objetivo de nutrir, mas também de fazer parte da sua história emocional, sem criar dependência de alimentos específicos. Pensamos em um cardápio que pudesse atender a todos da forma nutritiva e agradável. Não proibimos nenhum alimento, mais incentivamos que possam provar uma maior variedade. Há pesquisas que indicam que a criança precisa provar de seis a sete vezes um alimento até a adaptação do paladar. É importante apostar em uma educação alimentar pois tendemos a replicar esses hábitos na vida adulta. Entender o processo e os motivos de escolher melhor os alimentos fazem toda a diferença na saúde, o quanto antes assimilarmos isso mais qualidade de vida teremos”, explica Thais Maciel.

Como apoiar

A Casa da Criança de Valinhos pretende ampliar o cultivo de alimentos com uma horta vertical e dependem de apoiadores para a realização desta etapa do projeto. Os interessados em apoiar a horta da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546.

Leia mais

Festa Junina do Janela Aberta vai à Casa das Crianças

O Kit junino leva atividades em vídeo, impressos e delícias típicas

O “arraiá” do Janela Aberta vai até a casa das crianças com muita cor, alegria e delícias das festas juninas. Com uma série de atividades típicas e a entrega de um kit especial junino, as crianças vão poder comemorar a temporada de festas caipiras em casa, com a família. A entrega dos kits será realizada durante o mês de julho, simultaneamente com a apresentação das atividades remotas impressas e também por meio de vídeos com conteúdo dinâmico e temático.

As atividades do Janela Aberta foram adaptadas para respeitar o distanciamento social obrigatório e garantir a saúde de todos em tempos de pandemia. Neste ano serão 60 crianças atendidas. Todas receberão um kit especial para comemorar as festas junina em casa. Com doações, contribuições de apoiadores, trabalho voluntário e de colaboradores, as famílias receberão além das atividades impressas para estimular a criatividade, a coordenação motora, ganharão bandeirinhas coloridas para a decoração da festa, arroz doce e outras comidas típicas.

Com brincadeiras criativas dirigidas remotamente por educadores especializados, as crianças tiveram participação ativa, no mês junino. As atividades presenciais foram agendadas por grupo familiar, com todo protocolo de proteção à saúde, com métodos de distanciamento e utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIS). Assim puderam interagir, brincar e também produzir vídeos, onde elas criaram tutoriais, ensinando brincadeiras juninas como a pescaria. Os vídeos estão disponibilizados no canal do Youtube da Casa da Criança

“Estas atividades têm o objetivo de trabalhar os aspectos histórico e sociocultural, além de levar informações interessantes sobre as festas juninas. É preciso apresentar a importância de respeitar, entender a cultura e valorizar o folclore brasileiro, presente nas festas desta temporada. Nossas atividades impressas, que levam o nome de Diário de Bordo, contam nesta edição histórias de festa junina de forma lúdica, assim como nos vídeos disponibilizados no Youtube. Vocês também podem brincar e a ajudar a gente lá. Acessem o nosso Canal da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, se inscrevam e comentem o que acharam!”, explica e convida o educador do Janela Aberta, Wilson Martins.

Para apoiar as atividades da Casa da Criança os interessados podem entrar em contato pelo telefone 19 3871-0546 e acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil traz reflexões à sociedade

Casa da Criança protege e oferece condições de ingresso ao trabalho no momento certo 

Quando se fala de trabalho infantil é notório um posicionamento contrário da sociedade, porém na prática ainda há muito o que discutir sobre a temática. No dia 12 junho é celebrado o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil e para trazer à tona as importantes questões que envolve o assunto a Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos apresenta um cenário de oportunidades e direitos previstos.

Direitos

Proteger os direitos das crianças e adolescentes é papel de todo cidadão consciente da importância de um futuro melhor para todos. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) registra a proibição de qualquer forma de trabalho até os 13 anos. A partir dos 14 anos, há a possibilidade de atuação na forma de aprendiz, dentro das responsabilidades do Sistema de Garantia de Direitos e as condições para o trabalho protegido, com restrições ao trabalho noturno, insalubre e perigoso, para outras contratações com carteira assinada de trabalhadores após 16 e 17 anos.

Para a Casa da Criança de Valinhos, a proteção dos direitos dos assistidos é sempre uma prioridade, em paralelo a isso oferecerem oportunidades de acesso aos estudos regulares e sempre que possível apresenta-se o ingresso à formação profissional por meio de cursos e posteriormente, em parcerias com empresas, a inserção no mercado de trabalho na condição de aprendiz.

Jovem Aprendiz

Há dois anos, Elaine Matias Reis, formada em pedagogia e pós-graduada em psicopedagogia, atua como educadora no acolhimento institucional da Casa da Criança. A educadora, que também é mãe de uma menina de 12 anos, conta a importância da preparação dos adolescentes no tempo certo, com uma abordagem que ofereça autonomia para eles.

“Criança tem que ter o tempo da sua infância resguardado da melhor forma possível. Garantimos que as condições de trabalho aconteçam no tempo certo. Neste ano, temos adolescentes realizando diversos cursos profissionalizantes que eles mesmos escolheram por identificação. Temos registros de ex-acolhidos que, além de realizarem os cursos, participaram de processos seletivos e atuaram como jovem aprendiz. Realizaram o primeiro sonho de inserção na sociedade de forma brilhante. Agora, já atingiram a maioridade, seguem estudando e trabalhando, retomaram o convívio familiar e até apoiam o lar financeiramente”, conta a educadora.

Cursos Profissionalizantes

Atualmente, os adolescentes estão se dedicando aos cursos de comunicação e expressão, desenvolvimento profissional, organização pessoal, postura e imagem profissionalizantes, contabilidade empresarial, educação financeira, matemática financeira com o uso da HP 12C, postura e imagem profissional. Durante a pandemia, os educadores e responsáveis da instituição acreditam que oportunidades remotas possam ser ofertadas a alguns deles, que já possuem idade e preparo compatível.

As pessoas físicas e jurídicas interessadas em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Casa da Criança na campanha do Meio Ambiente e contra a Dengue

Instituição realiza ações práticas para evitar proliferação do mosquito

Em comemoração ao dia 5 de junho – Dia Mundial do Meio Ambiente, a Casa da Criança vai promover a Semana do Meio Ambiente, com ações de conscientização e mobilização social. O foco da campanha deste ano está em ações práticas de cuidados com o planeta e a prevenção da dengue na cidade e região. 

Com conteúdo didático e elucidativo, a instituição informa que divulgará a Campanha da Semana do Meio Ambiente nas redes sociais (Facebook, Instagram e Youtube) e em atividades impressas a serem enviadas às famílias cadastradas e aos acolhidos para que todos possam ter acesso às informações.

“É muito preocupante a reincidência da dengue no país. Entendemos que a ausência da compreensão da sociedade com relação às questões ligadas à sustentabilidade está ligada diretamente a esse problema constante da proliferação do Aedes Aegypti, transmissor da doença. Assim, todos os anos, atuamos junto ás crianças e adolescentes em busca de ampliar o esclarecimento e conscientizar o maior número de pessoas. As crianças realizam essa comunicação de forma prática e participativa em suas casas, com os seus familiares e amigos”, conta Lidiane Recco, coordenadora do Programa Janela Aberta, da Casa da Criança.

O Brasil apresenta o maior número de casos de dengue no mundo. Segundo os dados da Organização Pan-Americana de Saúde em 2020, mais de um milhão de brasileiros foram picados pelo Aedes Aegypti, o que corresponde a quase70% de todos os doentes do planeta. Com a urgência e prioridades da pandemia da Covid-19, que se prolonga no País, o risco de esquecimento dos cuidados com a Dengue aumenta.

A dengue é uma doença causada por um vírus, a transmissão acontece pela picada do mosquito Aedes Aegypti. Os sintomas podem ser confundidos com outras doenças, por isso, é preciso ficar atento e procurar orientação médica.

 

Prevenção

Cuidar do meio ambiente também é evitar os criadouros do mosquito transmissor da dengue. A melhor recomendação para evitar a dengue é impedindo a multiplicação do mosquito transmissor da doença.  Práticas sustentáveis como reciclagem, coleta, tratamento, transporte e destino correto dos resíduos contribuem para a saúde do planeta e das pessoas. Evitar o acúmulo de água parada nos reservatórios, recipientes, objetos que não se usa mais contribui para a prevenção da proliferação do mosquito da dengue.

  • Manter a caixa d’água sempre fechada;
  • Colocar areia na borda dos pratinhos das plantas para evitar o acúmulo de água;
  • Trocar água das plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Não descartar lixo de maneira inadequada;
  • Não deixar entulhos espalhados no quintal;
  • Limpar bem as calhas;
  • Manter a piscina sempre limpa;
  • Limpar bem, pelo menos duas vezes por semana, os recipientes que são usados para colocar água para animais;
  • Tampar ralos pouco utilizados;
  • Não deixar objetos que possam acumular água da chuva.

Cuidados pessoais

Em regiões que se sabe do aumento dos casos da doença, a prevenção das pessoas também pode ser reforçada utilizando repelentes e roupas que cobrem bem o corpo. Para a população em geral ainda não há vacinas, somente estudos ainda não aprovados. A Anvisa registrou apenas uma vacina específica para pessoas que já tiveram a dengue, pelo menos uma vez, mas o imunizante não está disponível na rede pública.

Fique atento aos sintomas da Dengue

Os principais sintomas são: febre, dores no corpo, dor de cabeça e manchas avermelhadas. Manifestações hemorrágicas, quando ocorrem, podem indicar um caso mais grave da infecção. Os sintomas podem aparecer de 5 a 6 dias após a picada do mosquito contaminado. É preciso buscar orientação médica.

O Projeto Janela Aberta e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos são realizados em parceria com a Secretaria de Municipal de Assistência Social, a Secretaria de Cultura e a Secretaria Municipal de Esportes. Para apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546 ou acesse o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Pizza solidária da Casa tem tradição e qualidade

Casa da Criança apresenta oito sabores da iguaria mais apreciada em todo o mundo

Como um prato com história de mais 6 mil anos faz sucesso até hoje? A história da pizza reúne muitos registros, desde o Egito antigo com um extrato de massa, conhecido como “Pão de Abrão”, similar ao pão sírio. Estudos mostram que o mesmo alimento, há milênios, era consumido na Grécia e na Turquia. Depois de consolidada na Itália, seguiu por toda parte do mundo. No Brasil é o prato preferido na maioria dos lares, reunindo amigos e famílias principalmente aos fins de semana.

Após identificar a necessidade de cancelar pelo segundo ano consecutivo o esperado evento Jantar Bem Bom, por razão da pandemia e para a segurança de todos, a Casa da Criança de Valinhos apostou na solidariedade com a já famosa pizza. Com oito opções de sabores, esta edição da Pizza da Casa será entregue no dia 29 de maio, no sistema drive thru.

Com tradição e qualidade reconhecida pelos valinhenses, a novidade desta edição das pizzas solidárias está na facilidade para garantir a compra em apenas alguns cliques. Agora, via internet, com link próprio protegido, com opção de pagamento via PIX, cartão de crédito e pagseguro. Basta acessar o site

https://loja.casadacriancadevalinhos.org.br/

 

A instituição investiu nos oito sabores mais apreciados no País:

  1. Americana – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, requeijão, ervilha, milho, azeitonas e orégano;
  2. Calabresa – massa, molho de tomate, calabresa fatiada, requeijão, azeitonas e orégano;
  3. Muçarela – massa, molho de tomate, muçarela, tomate fatiado, requeijão, azeitonas e orégano;
  4. Portuguesa – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, calabresa fatiada, cebola, ervilha, requeijão, azeitonas e orégano;
  5. Frango com requeijão – massa, molho de tomate, muçarela, peito de frango desfiado, cebola, requeijão, azeitonas e orégano;
  6. Vegetariana – massa, molho de tomate, muçarela, ervilha, milho, tomate picado, requeijão, azeitonas e orégano.
  7. Queijo com goiabada doce
  8. Brigadeiro – massa, chocolate derretido com chocolate granulado

 

Programação

As pizzas terão preço único de R$ 30,00. Os interessados podem encomendar e retirar com todo protocolo e segurança, no formato drive thru, no dia 29 de maio, entre 14 e 17 horas, na Rua Campos Salles, 2188, bairro Jardim América II, em Valinhos. Informações e encomendas pelo telefone (19) 3871-0546 / 3869-5654,  WhatsApp 19 99576-6257 e site https://loja.casadacriancadevalinhos.org.br/

Toda arrecadação será revertida diretamente aos trabalhos da instituição que, há 28 anos, contribui com transparência e qualidade reconhecida nacionalmente, com o objetivo de proteger e desenvolver as crianças e adolescentes da região.

Leia mais

Como proteger crianças e adolescentes do abuso e exploração sexual

Casa da Criança de Valinhos discute o tema e faz vários alertas preventivos

Em tempos de informação digital, alta tecnologia e inteligência artificial, ainda há a preocupação real e crescente com a proteção das crianças e adolescentes. No dia 18 de maio, ocorrem diversas ações para mobilizar a sociedade sobre a importância do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Nesta semana, a Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos divulgará a campanha “Faça Bonito – proteja as crianças e adolescentes”, que levará um alerta preventivo em prol do amparo à infância.  

A data foi instituída pela Lei Federal 9.970/00, em memória à Araceli Crespo, que aos oito anos, em 18 de maio de 1973, foi vítima de crime hediondo, que apesar da repercussão, segue impune. O objetivo é sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, como previsto no Sistema de Garantia de Direitos no ECA (Lei Federal 8.069/90).

Para a Casa da Criança de Valinhos é preciso ter uma postura incisiva para acabar com a violência sexual contra meninos e meninas que ocorre por meio do abuso sexual intrafamiliar ou interpessoal como na exploração sexual.

“É preciso ter ciência que não é somente a família que deve proteger a infância e a adolescência. Toda sociedade precisa estar atenta e não se eximir da responsabilidade de denunciar qualquer tipo de maus tratos. Não podemos ser coniventes com condutas que comprometam a integridade humana, principalmente dos que ainda não podem buscar ajuda sozinhos. Cabem aos adultos superar os tabus, agir em defesa da garantia e promoção dos direitos das crianças e adolescentes, orientar e acolher sempre. Disque 100 e denuncie qualquer suspeita”, enfatiza Adriana Simões, coordenadora da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos.

8 Medidas preventivas e de proteção

Há diversos caminhos para proteger a infância e adolescência, com medidas preventivas ou mesmo de identificação de um possível abuso. Fique atento às situações:

  1. Acompanhar atentamente a rotina das crianças e adolescentes
  2. Negociar e monitorar os acessos à internet, nas redes sociais e sites
  3. Manter proximidade e diálogos francos, diretos e sem tabus para informar sobre todos os temas
  4. Investigar as alterações repentinas de humor: irritabilidade, crises de choro sem motivação aparente, tristeza, baixa estima ou isolamento social;
  5. Distúrbios do sono podem ser um importante indicativo: Insônia, pesadelos ou sono agitado (terror noturno) e enurese noturna (xixi na cama) são os mais comuns;
  6. Atenção aos distúrbios de alimentação: perda de apetite e até mesmo anorexia e bulimia;
  7. Alterações e dificuldades de aprendizado: queda no rendimento escolar, desinteresse repentino pelos estudos;
  8. Questões ligadas ao corpo: queixas quanto a dores estranhas, medo de ser tocado ou fixação por higiene pessoal.

Onde denunciar
– No Disque 100 ou Disque Denúncia Local;
– Conselho Tutelar;
– Polícia Civil e delegacias especializadas;
– Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal;
– E para crimes na Internet: new.safernet.org.br/denuncie.
Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes é crime. Denuncie!

Leia mais