19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

Regiane Bonanho

Família Acolhedora – Uma missão de amor e de cidadania

Anélio Zanuchi destaca a importância da Família Acolhedora  

Com seis anos de atuação, o serviço Família Acolhedora de Valinhos ressalta a importância de ampliar o cadastro de novos integrantes para atuar na cidade. A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, responsável pelo projeto, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, relata demandas constantes e conta com o apoio de famílias da cidade.

Valinhos, que há décadas já apresentava demandas deste tipo de atuação, contou com intensas pesquisas para formatar o projeto e a aplicação, conforme lei vigente no País. Apesar da Lei 12.010/2009, que dispõe sobre o aperfeiçoamento da sistemática prevista para garantia do direito à convivência familiar a todas as crianças e adolescentes, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Brasil registra cerca de 48 mil crianças e adolescentes acolhidos, por estarem afastados temporariamente de suas famílias, e menos de 5% estão em famílias acolhedoras. Em Valinhos, a proporção também não se distancia destes dados.

 Vai mudar a sua vida

Para Anélio Zanuchi, fundador da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, o acolhimento familiar sempre foi necessário. Após muito trabalho, luta e apoio voluntário de pessoas como o Dr. Eduardo Garcia de Lima conseguimos instituir o Família Acolhedora em Valinhos. A família do nosso diretor José Narciso Sturaro, foi a primeira a experimentar a gratificante tarefa de acolher uma criança no seu lar. Atuar neste programa é cumprir uma missão de amor e de cidadania. Precisamos somente deste propósito sincero de fazer a diferença positiva na vida de outra pessoa e a sua também será tocada de forma incrível”.

No projeto desde a idealização, Denise Foratto conta que conhecia e se emocionava com a demanda da cidade. Foi uma das primeiras pessoas a realizar a capacitação no Serviço Família Acolhedora e a receber crianças em casa. “As crianças chegaram em dezembro de 2015, como presentes de Natal. Eu, que até então morava sozinha, tinha tudo metodicamente organizado em casa, ganhei vidas, alegria e movimento no meu lar. Pude me descobrir como uma boa família acolhedora. Acordando à noite, cuidando da saúde, correndo para atendimentos médicos, terapias e assumindo todos os cuidados necessários.

“Nossas vidas ficaram imensamente mais felizes”

Denise conta que recebeu apoio de amigos e familiares, já acolheu três crianças, uma delas com dois anos, estava com diagnóstico de deficiência permanente, com cuidados, descobriram que se tratava de uma criança sem qualquer deficiência intelectual ou física. “Atualmente, a criança está com sua família estendida, a nossa relação foi intensa, e todos me consideram como uma espécie de madrinha. Com ou sem contato com os acolhidos, o meu sentimento é de amor incondicional, é direito deles seguirem a vida com suas famílias. Sei que pude contribuir com um capítulo essencial da história deles, e nossas vidas ficaram imensamente mais felizes. Esta certeza é o mais importante. Recomendo a todos essa inesquecível experiência”, relata Denise Foratto.

O Serviço Família Acolhedora atua para capacitar os interessados, realiza acompanhamento integral e apoio 24 horas, com uma equipe coordenada com profissionais especializados, com psicóloga, assistente social e toda estrutura necessária para o funcionamento na cidade.

Os interessados em se tornar Família Acolhedora podem obter mais informações, acessando o site www.casadacriancadevalinhos.com.br , podem registrar o interesse em se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou através do telefone (19) 3829-3410 ou pelo WhatsApp (19)98367.0113.

Leia mais

Empatia e conectividade na nova pedagogia do acolhimento institucional

Com programação inédita, a Casa da Criança de Valinhos lança atividades personalizadas

Estratégias pedagógicas inovadoras são adotadas no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos. Para ampliar os benefícios a crianças e adolescentes que convivem com a realidade de morar transitoriamente na instituição, novas atividades e ações estratégicas são implantadas. Em tempos de pandemia, sem previsão exata para a retomada da convivência social tradicional, a organização apresenta uma programação precursora, personalizada, com novas atividades sócio culturais, incluindo cursos inéditos para atender os anseios dos acolhidos.

Em busca de uma programação coletiva e também individualizada, dentro dos protocolos de saúde, a instituição informa que os acolhidos terão na programação o tempo dirigido para utilizar as salas de estudo adaptadas simulando ambiente escolar, oportunidades de realizar cursos remotos como designer de games, teatro ao ar livre, aulas de música, dança, informática, considerando também mais tempo de leitura antes de dormir e tempo livre para desenhar, jogar na quadra, brincar de amarelinha, descansar e momentos para a socialização com os colegas e educadores da Casa.

Sonhos e expectativas individuais dos acolhidos

Com um repertório de mais de 22 anos de experiência nas áreas da educação, filosofia e formação de educadores, a pedagoga Jacqueline Gimenez atua no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos com o foco em ampliar a autonomia, autoestima e a empatia dos acolhidos. Entre as atuações, a colaboradora aponta a importância de incluir a conscientização dos direitos e do respeito dos mesmos na sociedade.

“A nova programação é desenvolvida pela equipe técnica e principalmente acolhendo as ideias, sonhos e expectativas individuais dos acolhidos. Resgatamos e valorizamos o tempo para o diálogo, para que possam realizar a autorreflexão sobre suas histórias de vida. Valorizamos a oralidade, sem pressa. Acreditamos que isso poderá apoiar na autonomia, autoestima e na empatia a ser construída diariamente. Cuidamos para que a agenda deles seja equilibrada, qualificando o tempo deles com novas descobertas. Assim como em qualquer casa, onde as famílias estão tendo mais convivência e se preocupam em ocupar bem o tempo, nós estamos buscando isso, de forma cada vez mais leve e assertiva. Cuidar do agora, para que não seja somente um tempo de medo de doenças, mas também de realização de sonhos, de encontros marcantes e felizes”, conta a pedagoga do acolhimento, Jacqueline Gimenez.

A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas

Os educadores da Casa da Criança realizam o acompanhamento em tempo integral. A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas de convivência, como relata a pedagoga Jaqueline. “Conduzimos os processos pedagógicos com os educadores desde a rotina matinal, passando pelas atividades programadas, até o momento de dormir. A pedagogia trabalha de forma integrada com a psicologia para entender e lidar melhor com essa rotina diária. O nosso grupo de educadores é muito precioso para a instituição. Eles que estão no contato direto com os acolhidos, dedicamos tempo para oferecer o suporte necessário, apoiando o trabalho deles.”

Para a pedagoga da Casa, a sociedade pode contribuir mais com o processo de inclusão social dos acolhidos desconstruindo as ideias preconcebidas sobre eles. “Preparamos as crianças e adolescentes para o convívio social saudável. Enquanto sociedade, precisamos percebê-los com um olhar mais humanizado, de forma construtiva apresentando oportunidades e suporte para essas novas gerações, desassociada da história pregressa de cada um. Todos podem ter a chance de reconstruir suas vidas e com apoio e respeito todos poderão se perceber e se fortalecer como sujeitos de direito, de responsabilidade, de vivencias salutares”, conclui Gimenez.

 

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Atividades inovadoras com vídeos interativos encantam crianças e até adultos

Janela Aberta amplia envolvimento com atividades digitais bem-humoradas

 

Novas atividades virtuais movimentam a relação dos educadores da Casa da Criança com os inscritos no programa Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Janela Aberta. Desde o início da pandemia, a instituição realizou adaptações para manter o contato com os assistidos, mesmo a distância. Neste ano, a equipe inovou a proposta de aplicação de conteúdo com interatividade constante.

A Casa da Criança avança nos conteúdos aplicados para garantir a aproximação das crianças e adolescentes durante o processo de transição das atividades à distância para uma programação presencial. Os inscritos recebem atividades desenvolvidas especialmente para envolvê-los nos projetos, antes pensados em aplicação somente dentro da instituição. O programa atua em parceria com a Secretaria de Assistência Social, de Esporte, Cultura e Turismo.

Vídeos animados

A novidade deste semestre fica por conta dos vídeos animados produzidos pelos educadores, conforme conta Wilson Zanata, arte educador, contratado durante a pandemia para atuar nas frentes interativas e criativas do projeto.

“Ingressar com atividades remotas e inovadoras no meio da pandemia foi um desafio enorme, mas não menos motivador. Essa geração é muito inteligente, rápida e exigente. Conquistamos a confiança das crianças e adolescentes, aplicamos conteúdos dinâmicos, lúdicos e divertidos também. Logo as respostas começaram a chegar por meio de mensagens escritas, depois áudios e agora já contamos com vídeos deles para o nosso novíssimo “Jornal do Janela”, feito para eles, e o melhor, com a participação direta das crianças. Percebemos que o benefício é para toda a família”, explica o arte educador.

Formado em publicidade, artes cênicas e recreação, com experiência de mais de 10 anos como educador em instituições voltadas para criança e adolescentes, Wilson Zanata reconhece que a transição da rotina do preparo das atividades requer muito trabalho, zelo e criatividade. As atividades podem ser acompanhadas nas mídias sociais e no Youtube da instituição.       https://www.youtube.com/channel/UCXFcQrDtqkvG3DhmpdZ1dwQ

“Agora, já estamos nos preparando para a retomada presencial, adaptadas com todo protocolo de segurança para garantir a saúde de todos. Sabemos que toda mudança carrega a ansiedade e os receios individuais e coletivos, e com as crianças e adolescentes isso fica ainda mais latente. Mais que nunca adotamos ações de escuta, acolhimento e conscientização. Estamos aplicando todo cuidado para que eles possam assimilar esse novo cenário da forma mais positiva possível”, conclui Zanata.

Outro trabalho desenvolvido para os inscritos no Janela Aberta é o “Diário de Bordo” contendo atividades impressas como palavras cruzadas, desafios de identificação de imagens de integrantes do programa, jogos de conscientização para os cuidados com a saúde, boas maneiras, autorretrato, informação sobre direitos das crianças e dos adolescentes. Os inscritos recebem o material e devolvem preenchido para ganhar novos diários.

A instituição informa que ainda não há uma data prevista para o início das atividades presenciais, mas estão preparados com um protocolo de ações para proteger os assistidos e os colaboradores durante o período da pandemia, mesmo após a vacinação. Entre as ações destacam a instalação de dispensadores de álcool em gel, o uso constante de máscara, sinalização no chão para garantir o distanciamento e rodizio de turmas e horários programados. Para apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546 

Leia mais

“Acreditaram no meu filho e isso fez toda diferença”

A família é envolvida nos projetos e atividades da Casa da Criança

 

“Quando a maioria já não acreditava mais no meu filho foi a Casa da Criança que me estendeu as mãos para mudar definitivamente a vida dele e também de toda a família para muito melhor. Deus sabe o quanto chorei e sofri antes de tudo mudar”, explica a mãe, Silvia Candido da Quinta.

Foi com esta declaração espontânea que a Casa da Criança foi reconhecida pela mãe de um dos inscritos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Janela Aberta.

Criando quatro filhos, Silvia conta que o filho de 11 anos realizou importante tratamento médico, passou por algumas escolas e grupos de apoio sem sucesso, pois entendiam que ele não se desenvolveria e também não se adaptaria aos trabalhos educativos propostos. Foi quando recebeu o encaminhamento para inscrever o filho nas atividades do Janela Aberta, da Casa da Criança.

Esperança

Com diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), a família já descrente de apoio para o filho, após alguns meses de atividades, de três a cinco vezes na semana, toda família e até mesmo a escola passou a identificar a evolução no desenvolvimento e no comportamento do Daniel.

“A Casa da Criança faz com que os pais também participem do processo de adaptação e evolução dos filhos. Participo de reuniões, atividades e projetos. Ele já fez diversas atividades como informática, artes, futebol, violão, música e até ioga, coisa que eu nunca iria imaginar meu filho fazendo. E mais que isso, os educadores cuidam amorosamente, identificam qual atividade as crianças têm mais afinidade e que poderá contribuir com o desenvolvimento delas. Atualmente, ele praticamente não precisa mais de remédios, só está com muita saudade dos educadores e amigos e, claro, está ansioso para a volta das atividades presenciais. Hoje, até já sonha com seu futuro como desenvolvedor na área de tecnologia e games”, explica a mãe.

Durante a pandemia o acompanhamento semanal é realizado on-line, pelas mídias sociais, telefone, whatsapp e por meio dos projetos com a entrega de kits de atividades, produtos e alimentos para a família.

Leia mais

Chegou a hora da Super Pizza da Casa da Criança

Ação solidária conta com pizza gigante com muito mais sabor e cobertura

Quando chega o fim de semana, a família brasileira já pensa no prato mais consumido no mundo, a pizza. O Brasil é o segundo país que mais come pizza, perde somente para os Estados Unidos. No dia 20 de fevereiro, a cidade de Valinhos poderá se deliciar com uma pizza especialmente preparada para a primeira campanha do ano em apoio aos projetos da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos.

Neste ano, a instituição informa que as pizzas estão maiores e com mais cobertura, pesando 900 gramas. Os valinhenses terão também mais variedades para escolher, incluindo as pizzas doces. Esta edição conta com oito diferentes sabores:

  1. Americana – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, requeijão, ervilha, milho, azeitonas e orégano);
  2. Calabresa – massa, molho de tomate, calabresa fatiada, requeijão, azeitonas e orégano);
  3. Muçarela – massa, molho de tomate, muçarela, tomate fatiado, requeijão, azeitonas e orégano;
  4. Portuguesa – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, calabresa fatiada, cebola, ervilha, requeijão, azeitonas e orégano;
  5. Frango com requeijão – massa, molho de tomate, muçarela, peito de frango desfiado, cebola, requeijão, azeitonas e orégano;
  6. Vegetariana – massa, molho de tomate, muçarela, ervilha, milho, tomate picado, requeijão, azeitonas e orégano.
  7. Queijo com goiabada
  8. Brigadeiro – massa, chocolate derretido com chocolate granulado

Para Claudiney Generoso, que atua como Família Acolhedora da Casa da Criança, a ideia é apoiar os trabalhos desenvolvidos na instituição, mas também aproveitar para reunir a família em momento solidário, com sabor e qualidade garantida.

“A pizza da Casa da Criança é ótima, saborosa e o que achamos mais importante: tem uma causa muito nobre por trás! Nós compramos e indicamos!  Vamos apoiar também vendendo pelo menos 10 unidades aos nossos amigos e familiares. Todos podem contribuir para um futuro melhor”, incentiva Claudiney Generoso.

As pizzas terão preço único R$ 28,00. Os interessados poderão encomendar e retirar no formato drive thru, entre 14 e 17 horas, na Rua Campos Salles, 2188, bairro Jardim América II, em Valinhos. Informações pelo telefone (19) 3871-0546 e WhatsApp 19 98996-4311.

Toda arrecadação será revertida diretamente aos trabalhos da instituição que, há 28 anos, contribui com transparência e qualidade reconhecida nacionalmente, com o objetivo de proteger e desenvolver as crianças e adolescentes da região.

Leia mais

Família Acolhedora tem demandas duplicadas e atendimentos garantidos

Neste ano, o Serviço de Acolhimento Familiar, desenvolvido pela Casa da Criança de Valinhos em parceria com a Secretária de Assistência Social do município, tem em sua programação eventos híbridos para divulgar a importância da atuação da sociedade. Além da Semana Família Acolhedora, evento oficial da cidade, previsto para ser realizado de 10 a 15 de maio, a instituição informa que serão organizados outros seminários e reuniões em diferentes formatos para que os interessados possam participar com segurança e a interatividade necessária.

TRABALHOS INTENSIFICADOS

No segundo semestre de 2020, o Acolhimento Familiar recebeu uma demanda cinco vezes maior que a marca registrada no início do ano. Por força da pandemia da Covid-19, foram realizados pontualmente novos atendimentos e transferências do Acolhimento Institucional. Preparados para atender à necessidade do munícipio, o serviço atuou previamente, nos meses anteriores, para habilitar novas famílias acolhedoras.

A equipe da Casa da Criança de Valinhos, que opera especialmente na linha de frente do Serviço de Acolhimento Familiar, soma no ano mais de 12 mil horas trabalhadas para promover a proteção das crianças e adolescentes da cidade. A instituição conta para este trabalho com áreas essenciais como psicossocial (psicologia, serviço social), administrativa, logística e limpeza.

SEGURANÇA E PROTEÇÃO

“Atuamos com atendimento humanizado e de qualidade para garantir a convivência familiar, em ambiente seguro, com pessoas habilitadas para promover o bem-estar e cuidados necessários dessas crianças e adolescentes que já passaram por algum tipo de violação de direitos. Contamos com uma equipe profissional multidisciplinar e também de apoio que se dedicam intensamente na manutenção do serviço. Cada atividade é fundamental para o cumprimento das etapas que compõem o processo de acolhimento familiar. A atuação exige muito além do preparo técnico, contamos com a identificação de cada membro desta rede, temos clara a missão de ofertar um futuro melhor às famílias envolvidas. Programamos para este ano eventos para que a sociedade valinhense possa receber as informações e ter mais oportunidades de construir um futuro promissor para as crianças e adolescentes”, explica a assistente social, Thais Amaral.

Em tempos em que ainda não há previsão de término da pandemia, a coordenação do serviço ressalta que além de todos os benefícios do Acolhimento Familiar no que tange o desenvolvimento integral da criança, trata-se da opção mais segura para proteção contra a COVID-19, uma vez que é possível permanecer com contato somente naquele núcleo familiar.

Para obter mais informações sobre o Acolhimento Familiar e fazer parte desta história, os interessados podem acessar o  site www.casadacriancadevalinhos.org.br, se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou telefone (19) 3829-3410.

Leia mais

Reconhecimento nacional com “Selo Doar”

Casa da Criança de Valinhos ganha mais uma chancela de gestão

 

Para orgulho da cidade, a Casa da Criança de Valinhos começa o ano com mais uma certificação, o Selo Doar. Com reconhecimento crescente, a instituição foi aprovada no processo de auditoria da premiação que tem validade durante todo ano de 2021. Foram alcançados 43 pontos, qualificando a ONG valinhense como organização certificada com o Selo A.

Pertencente à organização internacional Instituto Donar, os critérios são aplicados pelo Instituto Doar no Brasil, que desde 2012 lidera uma série de ações no campo do terceiro setor, como o Selo Doar que têm como objetivos incentivar as doações, legitimar e evidenciar a transparência e a gestão nas organizações não-governamentais do País. A organização, que recebe esta certificação, passa a fazer parte de um seleto grupo de instituições brasileiras reconhecidas de forma independente que alcançaram o padrão de qualidade estipulado.

Para selecionar as instituições a serem reconhecidas pelo Selo Doar, foram realizadas extensas pesquisas dentro dos conceitos e critérios adotados em todo o mundo, com referências nacionais e internacionais. O Selo Doar está organizado dentro das seguintes áreas: causa e estratégia, governança, contabilidade e finanças, gestão, recursos humanos, estratégia de financiamento, comunicação, prestação de contas e transparência.

O “Selo e Certificado de Gestão e Transparência Doar” completa o quadro de reconhecimento da Casa da Criança e Adolescente de Valinhos, que também conquistou o “Prêmio 100 Melhores ONGs” com a mesma validade para 2021.

“No Brasil, há 237 mil ONGs, segundo o IBGE. Estar entre as instituições mais reconhecidas do País é muito gratificante. Fruto de bastante planejamento, pesquisa, amor e trabalhos intensos de toda a nossa equipe, diretoria e voluntários extremamente atuantes, sobretudo nestes tempos de pandemia. Salientamos e agradecemos também todo o apoio essencial da comunidade e da Prefeitura de Valinhos que seguem acreditando em nossos projetos e serviços oferecidos à sociedade. Estamos sempre em busca de aprimoramento, fundamentalmente com o foco na transparência e na qualidade de vida das crianças e dos adolescentes”, comemora Adriana Simões, coordenadora da Casa da Criança de Valinhos.

Todos podem fazer parte e apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546.

Leia mais

Prêmio Melhores ONGs 2020 é conferido à Casa da Criança de Valinhos

Governança, transparência, comunicação e financiamento são reconhecidos nacionalmente

Existem no Brasil 237 mil ONGs, segundo o último levantamento do IBGE. Neste ano, o Prêmio Melhores ONGs apresenta as 100 organizações vencedoras, entre as 670 inscritas. A Casa da Criança de Valinhos recebe, pela segunda vez, o reconhecimento por suas boas práticas em quesitos como governança, transparência, comunicação e financiamento.

O Prêmio Melhores ONGs, maior do terceiro setor no Brasil, é uma parceria do Instituto Doar, da agência de projetos socioambientais O Mundo Que Queremos e da Ambev, com respaldo técnico de pesquisadores da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e apoio da Fundação Toyota do Brasil. A cerimônia de premiação será no dia 10 de dezembro, a partir das 19h, com transmissão pelo YouTube e pelo site do canal Futura.

“É com imensa emoção e satisfação que recebemos o Prêmio Melhores ONGs 2020. Em ano atípico, com pandemia devastadora, foi necessário redobrar os esforços para seguir atuando com qualidade e segurança. Este reconhecimento é fruto de muito trabalho de todos os colaboradores, voluntários, diretoria, Prefeitura, apoiadores da Casa da Criança e principalmente pelas nossas crianças, adolescentes e suas famílias, que abraçam as oportunidades para encontrar caminhos de superação constante no decorrer de suas vidas. Nosso muito obrigado a todos que fazem parte desta história de amor”, comemora Anélio Zanuchi, presidente e fundador da Casa da Criança de Valinhos.

Para a FEAV, este reconhecimento confirma o que a sociedade já sabe sobre a excelência dos trabalhos da Casa da Criança. “Esta premiação vem de encontro com o que a Casa da Criança é, com a admirável administração, tudo muito organizado, a forma como desenvolvem os projetos, toda atuação é um Benchmarking das melhores práticas de gestão, um modelo para outras instituições, não somente da cidade, mas para todo o País. A instituição está mesmo de parabéns”, enaltece Eliane Macari, presidente do Fórum das Entidades Assistenciais de Valinhos (FEAV).

“Na qualidade de parceira, a Prefeitura Municipal de Valinhos, através da Secretaria de Assistência Social parabeniza a Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos por esta premiação. Nos sentimos muito orgulhosos por este trabalho executado com qualidade, comprometimento e muita responsabilidade”, Dulce Maria de Paula Souza, secretária de assistência social de Valinhos.

A lista dos premiados se encontra disponível no site melhores.org.br. Uma novidade deste ano é o lançamento de uma plataforma para ajudar as ONGs vencedoras a captar doações, onde qualquer pessoa pode entrar e doar diretamente para qualquer uma das 100 ONGs vencedoras. A plataforma para doação também já está disponível a partir de hoje. É um presente do Melhores ONGs para o Dia de Doar, uma campanha mundial no dia 1º de dezembro para estimular as contribuições financeiras para as organizações.

Leia mais

Casa da Criança garante um Natal feliz

Comemorações diferentes com segurança e responsabilidade

Como medida de segurança e obedecendo o distanciamento social, imposto pela pandemia, as comemorações da Casa da Criança foram adaptadas.

As crianças acolhidas no abrigo receberão presentes e uma ceia na noite de Natal. Elas serão acompanhadas pelos educadores, com uma programação especial.

Os inscritos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos vão receber uma ceia de Natal para que possa ser feita em casa, incluindo também sugestões de receitas como: frango recheado com farofa, salada de maionese, arroz, massa (macarronada com atum), de sobremesa inclui gelatina com creme e leite, panetone recheado (incluso, pronto para servir) e uma caixa de bombom. Os itens da ceia foram arrecadados com apoiadores e parceiros da instituição.

Na segunda-feira (dia 21), um voluntário atuando como Papai Noel realizará as entregas programadas aos inscritos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Na terça-feira (dia 22) serão realizadas as entregas agendadas para os inscritos nas oficinas do Janela Aberta. Todas as crianças matriculadas nas oficinas ganharão um presente de Natal (não incluindo a ceia).

As crianças integradas ao serviço Família Acolhedora também receberão um presente e passarão a noite de Natal conforme a programação de cada família.

Todas as ações foram cuidadosamente programadas pelas equipes da instituição, dentro dos protocolos de segurança e serão monitoradas pelos responsáveis de cada programa da Casa da Criança de Valinhos.

Para apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos ligue 19 3871-0546, acesse a campanha vaquinha solidária no site da ONG ou diretamente no link

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/quarentenasolidariadacasasegundaedicao

 

Leia mais

Família Acolhedora completa seis anos e planeja 2021

Novos inscritos realizam o sonho e a missão de cuidar de crianças e adolescentes

Um sonho pode se realizar mesmo após décadas? Assim Ogeny de Oliveira Franklin (75 anos), aposentada, com três filhas formadas e 2 netos, planeja 2021 para colocar em prática um propósito antigo de atuar como Família Acolhedora. Viúva há cinco anos, Ogeny conta que, desde os 18 anos, já pensava em cuidar de crianças em situação de risco.

“Ainda muito jovem eu caminhava pela cidade e via crianças sem cuidados nas ruas e já sabia que um dia eu poderia cuidar de mais pessoas, mesmo não sendo da minha família original. Este sonho permaneceu comigo por mais de 50 anos. Eu não pude realizar isso antes, mas hoje tenho disposição, estrutura, muito amor, apoio da família e as condições necessárias para atuar como Família Acolhedora”, conta Ogeny.

Após tomar conhecimento sobre o serviço da Família Acolhedora de Valinhos, Ogeny, que trabalha como voluntária em instituições, foi buscar mais informações e saber se teria o perfil para atuar na cidade.  Depois da confirmação, realizou todas as etapas de capacitação. Agora aguarda o encaminhamento para o primeiro acolhimento familiar e realizar um dos maiores sonhos da vida dela.

Neste mês de dezembro, o Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos, atuação fundamental da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, comemora seis anos de trabalhos intensos para garantir a proteção de crianças e adolescentes em ambiente familiar. Para ampliar o número de famílias habilitadas ao serviço, neste ano de pandemia, foram realizados quatro encontros, no formato de reuniões virtuais, com 120 acessos. Durante o ano, além dos encontros, também foram aplicados 4 ciclos de capacitação.

Para Silvana Miranda, coordenadora do Serviço de Acolhimento Familiar, da Casa da Criança de Valinhos,

capacitar os interessados no  Serviço não só contribui para a formação da família, como também os auxilia na identificação do perfil da criança e do adolescente facilitando o processo de acolhimento.

“Continuamente realizamos a divulgação do Serviço em busca de capacitar e habilitar novas famílias acolhedoras, visando a ampliação e diversificação do perfil da família que corresponda ao perfil das crianças e adolescentes acolhidos. Ocorre que muitas vezes os interessados que nos procuram não estão dentro dos critérios estabelecidos pela legislação, uma vez que apresentam o desejo de adoção e ou são de outro município. Sendo assim são encaminhados para os órgãos competentes de adoção e para os serviços de suas regiões. Nossa meta para 2021 é ampliar o serviço com pelo menos mais cinco famílias cadastradas e habilitadas com diferentes perfis”.

Assim como Ogeny, os interessados em se tornar Família Acolhedora podem obter mais informações, acessando o site www.casadacriancadevalinhos.com.br , podem registrar o interesse em se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou através do telefone (19) 3829-3410.

Leia mais