19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

VALINHOS

Artista Kláu Itami é a ilustradora das latas de panetone deste ano

Sensibilidade e amizade no “Natal de cores e afetos”

Com a sensibilidade da reconhecida artista valinhense Kláu Itami, a ilustração das latas de panetone da Casa da Criança chega com a temática “Natal de cores e afetos”. Os panetones seguem com a produção da Casa Suíça e já podem ser encomendados na instituição, por R$ 45,00, nos sabores chocolate em gotas ou frutas cristalizadas.

Nascida em Valinhos, Kláu Itami é artista visual ilustradora e poeta. A sua ilustração já integrou uma coleção de camisetas que fizeram parte do figurino da novela global Malhação. Em 2013 iniciou seu canal do YouTube com vídeos de poesia falada. Atualmente cria ilustrações e objetos exclusivos como sketchbooks, marcadores de páginas, porta-copos entre outros, vendidos para todo o Brasil. O  canal segue no ar e, no Instagram, @itamiklau o público poderá conhecer mais sobre o trabalho da artista.

Kláu Itami passou um período fora da cidade, morou em Indaiatuba e em Nagahama, no Japão, onde conheceu outras culturas de perto.

“Eu recebi o convite para visitar a instituição. Pude conhecer mais sobre alguns projetos, o Janela Aberta, aulas de música e arte, tive uma breve conversa com algumas crianças e fiquei muito feliz em ser convidada para fazer a ilustração das latas. Tenho outros amigos artistas que já passaram pela Casa da Criança também ilustrando as latas de panetone. Eu fico muito honrada de ter sido a artista convidada para esse ano. É uma grande alegria fazer parte desse projeto, poder levar a minha arte para casa de outras famílias, um projeto social, uma casa que acolhe tantas crianças, um projeto tão bonito e necessário. Precisamos cuidar das nossas crianças, não só das crianças mas também das famílias. Eu fico muito feliz em poder ajudar com um pouquinho do que eu sei, com um pouquinho do que eu faço, fazer arte, colorir o mundo, levar alegria e sorriso para essas pessoas”, conta Kláu Itami.

Para desenvolver a arte da lata dos panetones da Casa da Criança, a artista conta que pensou em um Natal de cores e afetos, mais próximo da realidade, com muita cor e acolhimento.

“Eu pensei em algo delicado, que tivesse a minha identidade visual e também alguma coisa que estivesse relacionado ao Natal no Brasil. Acho que eu sempre vejo muitas referências ao Natal americano, neve, bonecos de neve, lareiras, roupas de inverno.  Para essa ilustração eu quis algo mais Brasil, eu queria um Natal de país tropical. As crianças estão representadas nas minhas ilustrações para a lata, estão com roupas mais leves. Lembro que quando eu comecei a fazer essa ilustração em específico, eu abri uma caixinha de perguntas no Instagram, e pedi para que as pessoas aqui no Brasil, me contassem o que lembrava o Natal, quais eram as referências de Natal para elas, a grande maioria falou em panetone, luzes e árvores, então eu quis colocar também um pouco do que as pessoas me falaram. As minhas ilustrações são sempre bem coloridas e para esse projeto não poderia ser diferente. Eu quis deixar transparecer esse sentimento de amizade, calor, acolhimento. Espero que tenha conseguido traduzir com sucesso esses sentimentos”, conclui a artista.

As empresas e pessoas interessadas em encomendar os panetones da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos devem registrar os pedidos por e-mail casadacriancavalinhos@hiway.com.br  ou por telefone 19  3869-5654 ou 19 99186-8349.

Leia mais

Família Acolhedora tem novos integrantes capacitados

Casal valinhense se prepara para apoiar o futuro de crianças e adolescentes

O Serviço de Acolhimento Familiar da Casa da Criança de Valinhos segue com a capacitação de interessados em atuar nas frentes de apoio e acolhimento de crianças e adolescentes. Neste mês de setembro, um casal valinhense concluiu as etapas que compõem a capacitação para atuar como Família Acolhedora e se encontram à disposição para receber temporariamente as crianças que possam precisar de apoio até que suas famílias possam se reorganizar.  

O casal Tânia e Claudinei Paranhos descreve como sentiu que poderiam atuar em uma causa social maior, algo que tivessem condições de contribuir para um mundo melhor. Como professora aposentada, Tânia relata que sabe como é gratificante constatar a sua contribuição, mesmo que pequena, ao rever ex-alunos, hoje adultos, que se tornaram pessoas boas e felizes.

 “Em um primeiro momento, não me vi preparada para ficar somente por um tempo com uma criança, depois entendi como esse tempo pode ser fundamental para o desenvolvimento dela. Vejo isso também quando encontro meus ex-alunos bem e felizes, acredito que posso ter contribuído um pouco na jornada deles. Agora, entendo que o acolhimento familiar oferece muitos benefícios às crianças e suas famílias. Também é possível se preparar para esses momentos de chegadas e partidas. Os encontros promovidos pela equipe deste Serviço foram fundamentais para termos mais preparo e segurança para acolher as crianças. Conhecemos outras famílias que já atuam há muito tempo e seguem recomendando a atuação por ser altamente gratificante”, explica Tânia.

Com duas filhas adultas formadas em nutrição e psicologia, o casal recebeu incentivo da família, porém contam que os amigos, que ainda não conhecem bem o Serviço de Acolhimento, acham que não se trata de uma atuação feliz. “Tento explicar para as pessoas que pesquisamos muito, foi possível entender e nos formar e informar sobre essa atuação tão forte e importante. Trata-se da nossa vontade de contribuir para o crescimento de seres humanos, crianças, que poderão, quem sabe, se tornar adultos melhores, ou seja apoiar para a construção de um mundo melhor, mesmo que ainda de forma singela. Acredito que vamos poder amar e apoiar essas crianças e que a atuação será muito positiva e marcante para elas e para a nossa família também”, ressalta a professora.

Para a equipe da Casa da Criança – Serviço de Acolhimento Familiar o casal está bem preparado para atuar de forma a contribuir com a vida das crianças que são encaminhadas para receber essa oportunidade de convivência familiar.

“Desde que conhecemos a Tânia e o Claudinei as nossas expectativas foram as melhores possíveis, pois eles se mostraram bastante interessados. No decorrer do processo de capacitação pudemos perceber o quanto o casal está motivado e esperançoso em poder contribuir com o Serviço e com as crianças que venham a necessitar de acolhimento temporário. Acreditamos que a família está preparada para essa experiência, consciente sobre o funcionamento do Serviço e animada para abrir as portas de sua casa e proporcionar uma vivência saudável, segura e afetiva em um período difícil para alguma criança”, Laisla Souza, psicóloga do Serviço de Acolhimento Familiar.

O Acolhimento Familiar é realizado pela Casa da Criança e Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Os interessados em obter mais informações sobre o Serviço e a capacitação poderão agendar uma consulta informativa. Mais informações entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113 ou no www.casadacriancaedoadolescente.org.br 

 

Leia mais

Agosto cultural no Janela Aberta terá música e dança

Sensibilização por meio da história dos ritmos musicais na Festa da Cultura Brasileira

 

A Festa da Cultura Brasileira, do Janela Aberta, da Casa da Criança, acontecerá durante todo o mês de agosto, para os inscritos no programa. Com foco na música e na dança, as crianças e adolescentes terão contato com a história de diferentes ritmos, nos diversos tempos. A Festa da Cultura Brasileira é um evento anual do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – Janela Aberta e tem como objetivo despertar o interesse pelos saberes da arte presentes no Brasil e no mundo.

O evento propõe levar informação, cultura e arte aos inscritos e busca atrair a atenção das famílias para os temas abordados, como explica a psicóloga Taynara Souza.

“Neste ano a equipe entendeu a necessidade de trabalhar a pluralidade de culturas que moldam nosso país. A escolha do tema é trabalhado nas oficinas de ballet, com os diferentes ritmos do samba. Na capoeira terá uma abordagem das suas raízes afro-brasileira. Sobre o funk, que ganha cada dia mais o gosto musical deles, vamos apresentar um contexto histórico para que possam conhecer mais e ampliar o olhar cultural”, explica Taynara Souza.

Para apresentar o estilo musical funk, a equipe do Janela Aberta foi buscar dados desde as primeiras influencias norte-americanas, no final da década de 1960. Com a origem no soul music, chegando ao Brasil nos anos 70 e 80, com Tim Maia e Tony Tornado, com uma batida brasileira, e na sequência as derivações no rap, hip-hop e break.

Formada em educação física, Gislaine Evaristo, atua como educadora no Janela Aberta e conta como os ritmos musicais dão voz e podem trazer mais reflexão à sociedade.  

“As gerações são envolvidas por diferentes ritmos musicais. Cada movimento leva uma ideia de expressão, algo que possam apresentar a realidade e a vivencia deles. Neste evento, buscamos dar a oportunidade de mostrar que o funk pode ser algo ainda mais revelador, com letras conscientes e até mais elaboradas do que somente o repertório comercial, que as crianças e adolescentes possam conhecer. Podemos expandir horizontes, desmistificar o funk e aproximar também os pais para que possam contar a vivência deles, quando mais jovens. E claro vamos dançar muito com o apoio de oficineiros especializados em coreografia como Kaike e Amanda”, explica a educadora.

Para Taynara Souza, os objetivos da Festa da Cultura Brasileira são ampliados com o envolvimento musical. “Uma das frentes do serviço de convivência é dar acesso a novos saberes e o respeito à diversidade seja ela interpessoal, cultural, étnica, etc. O objetivo das oficinas é sensibilizar as crianças e adolescentes para as diversas realidades, conhecimentos, costumes e características que não são somente deles, e que formam o nosso país e o mundo”, conclui Taynara.

As atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos são realizadas em parceria com a Secretaria de Assistência Social, da prefeitura de Valinhos. Para apoiar os projetos da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, ligue 19 3871-0546 ou acesse o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Serviço de Acolhimento apoia a superação e a união das famílias

Valinhense recebe suporte da Casa da Criança e reconquista a vida

Precisar de apoio em um determinado momento da vida não é motivo para desistir, mas sim de se fortalecer para superar desafios. Assim é o relato de uma das mães que foi apoiada pelo Serviço de Acolhimento Familiar da Casa da Criança de Valinhos.

Em 2016, a família da Aparecida Pinheiro se viu em situação de vulnerabilidade social, com quatro filhos pequenos que precisavam de cuidados especiais, até que os pais pudessem se reestruturar. Foi neste tempo que a família recebeu o apoio da equipe técnica do Acolhimento Familiar e as crianças puderam ficar com outras famílias capacitadas no serviço para acolhê-las por um ano. O acompanhamento e apoio durante todo o tempo também foram determinantes para que o amor e a união da família fossem restabelecidos e potencializados, como explica a mãe apoiada pela instituição.

“Eu estava muito envolvida com bebida e precisei me tratar em uma clínica especializada. Meu marido foi embora e meus filhos foram retirados de mim, para o próprio bem deles. Precisei passar por muita tristeza e desespero ao saber que eu poderia perder a guarda definitiva dos meus filhos, para aí então acordar e lutar com todas as minhas forças. Foi neste momento, que aceitei a ajuda da Casa da Criança com a equipe do Acolhimento Familiar. Lá elas nunca me julgaram, me mostraram o meu melhor lado, o meu potencial para reconquistar a minha família. Lembro todo dia do que passamos para não cair nunca mais nesta situação. Sou muito grata às funcionárias da Família Acolhedora e, mais ainda, às mães e pais que ficaram com meus filhos. Eles hoje também fazem parte da nossa história e da nossa família. Tenho muito carinho por eles. Essas mães foram mesmo uma segunda mãe para eles, e souberam esperar e apoiar o meu refazimento. Hoje somos mais unidos a cada dia”, conta Aparecida, mãe das crianças.

Atualmente, Aparecida trabalha na área da limpeza e café, em uma empresa de saúde. O marido voltou para a família e tem uma marcenaria com o filho. A filha mais velha trabalha com o marido em um restaurante na Espanha. A outra filha é recepcionista em um hospital. Já os outros filhos menores estudam e todos são acompanhados até o hoje pelos amigos que fez no período do acolhimento familiar.

“Se eu pudesse dar um recado para quem por ventura precisar deste apoio da Família Acolhedora, diria que não demorem para aceitar a ajuda, que abracem a oportunidade de refazer a vida e ter logo os filhos de volta. Elas (as equipes da instituição) não querem tirar os nossos filhos, buscam de todo jeito unir a família novamente. Acreditem na vitória com seus filhos em segurança e com muito amor. Para a Casa da Criança, com a Família Acolhedora, peço que nunca parem com este trabalho tão lindo, não desistam da gente e às famílias que possam seguir cuidando dos filhos de todos que possam em algum momento da vida precisar desse amor, que nada paga, somente Deus”, conclui.

O Acolhimento Familiar é realizado pela Casa da Criança e Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Os interessados em obter mais informações sobre o Serviço e a capacitação poderão agendar uma consulta informativa. Mais informações entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113 ou no www.casadacriancaedoadolescente.org.br 

Leia mais

Emoção e preparação intensa na saída do acolhimento institucional

Fortalecimento para uma nova etapa da vida

São muitas as fases e pessoas envolvidas no processo de saída de uma criança ou adolescente do acolhimento institucional. O período vivenciado pode ser diferente para cada acolhido, assim como a emoção da preparação da sua saída. Os profissionais, familiares e acolhidos relatam que são muitos os sentimentos a serem trabalhados, assim como o cuidadoso acompanhamento em cada ação prevista nesta importante etapa da vida de quem precisou ser acolhido.

Na Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos a equipe técnica explica que replanejar o futuro de crianças e adolescentes requer reorganizar uma série de fatores como social, pedagógico, psicológico e de saúde integral. Há uma preocupação também para resignificar relações com as famílias e com os colegas que ficam na instituição, além do acompanhamento de todos os envolvidos, como relata o educador Thiago Santos.

“Os adolescentes chegam ao acolhimento assustados, por ser uma situação nova e por já carregarem uma história de abalos de direitos que o levaram até lá. Apresentar a nova rotina nem sempre é fácil e confortável para eles. Porém com o tempo percebem que estão em uma nova fase decisiva, que marcará positivamente a história de superação deles. Com muito trabalho da nossa equipe técnica, envolvendo carinho, cuidados com a saúde física e psicologia, os acolhidos podem aproveitar de valiosas oportunidades para reescreverem suas vidas. É muito gratificante perceber a evolução e o crescimento pessoal deles. Aqui é um lugar protegido que apoia a vida, a segurança e a esperança. Vejo com orgulho que eles serão os nossos futuros profissionais e cidadãos que farão a diferença positiva no mundo”, relata Thiago Santos, educador da Casa da Criança.

São diversas etapas que antecedem a determinação judicial da saída de um acolhido. A definição poderá ser para o regresso à família de origem, ou extensa, em outras situações para adoção ou mesmo apoiar a autonomia com a maioridade. No caso da equipe técnica da Casa da Criança, composta por profissionais das áreas de serviço social, psicologia e pedagogia, somado aos trabalhos dos educadores, atuam para que as melhores definições aconteçam e que possam apresentar garantias de direitos aos acolhidos, seja dentro ou fora da instituição, como explica a assistência social Jakeline Cesar.

“Realizamos o Programa Preventivo ao Reacolhimento, que envolve diversos profissionais e registros sociais da rede de serviços do município. Avaliamos antes as questões sociais, psicológicas, familiares, a situação escolar e profissional, quando dentro desta realidade. O preparo para este momento de saída é construído diariamente, porém somente após a determinação judicial documentada que realizamos os eventos e ações concretas de despedidas junto aos envolvidos para que o suporte aconteça coletivamente. Propiciamos momentos que possam ser marcantes e positivos como um almoço especial, com os pratos que eles mais gostam, produzimos juntos álbuns de fotografias que possam retratar momentos felizes deles aqui dentro, criamos rodas de conversa, cantamos, trocamos cartas, mensagens e produzimos algo personalizado para compor a memória dos que estão saindo e também para os que ficam no acolhimento, para que possam ser impactados com algo motivador para as novas e boas fases da vida que ainda vão poder construir. No acolhimento trabalhamos com a alta complexidade do serviço social, registramos alguns desafios, porém há inúmeros resultados e conquistas maravilhosas. A família e os acolhidos recebem todo suporte necessário e surpreendem com suas potencialidades, são muito determinados e afetuosos nas relações com as pessoas, na escola e no trabalho também.  Todos são capazes de contribuir com este futuro que estamos construindo, devemos apoiar e acreditar neste mundo melhor que podemos fazer”.

O Serviço de Acolhimento Institucional da Casa da Criança é realizado em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social. Os interessados em apoiar a instituição nestas férias receberão todo o suporte necessário, em todas as etapas. Para mais informações, podem ligar no 19 3871-0546 / 3869-5654, WhatsApp 19 99576-6257 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

 

Leia mais

Projeto da Casa da Criança é selecionado pelo Fundo Social da Sicredi

Espaço revitalizado com ajuda do recurso será inaugurado no próximo dia 2 de julho

A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos foi selecionada pelo Fundo Social 2022 da Sicredi Iguaçu PR/SC/SP, que destina parte dos resultados da Cooperativa para projetos nas áreas de cultura, esporte, educação, meio ambiente, saúde e segurança. A instituição será beneficiada com a revitalização completa da quadra poliesportiva que atenderá centenas de crianças inscritas nos projetos desenvolvidos pela Casa.

Para a seleção dos projetos foram considerados alguns critérios como: maior número de pessoas impactadas; maior temporalidade dos benefícios gerados; maior benefício social à comunidade; maior abrangência local; êxito em projetos similares já realizados; aprovação da prestação de contas, caso a entidade já tenha sido contemplada em exercícios sociais anteriores com recursos do Fundo Social. Conforme dados da inscrição, serão beneficiadas aproximadamente 250 crianças e adolescentes com o projeto, que utilizam a quadra esportiva.

“A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos inscreveu seu projeto conforme prazos estipulados. Era associada da Cooperativa Sicredi Iguaçu e cumpria todos os demais requisitos constantes no Regulamento do Fundo Social. É uma entidade representativa. O projeto tem impacto social e vai beneficiar várias pessoas, por isso teve seu projeto contemplado este ano”, explica a Assessora de Desenvolvimento do Cooperativismo da Sicredi Iguaçu PR/SC/SP, Letycia Fossatti Testa.

Para a Casa da Criança, a escolha do projeto pela Sicredi representa um importante ganho para a comunidade. “A quadra é uma das áreas mais utilizadas na instituição, onde são realizadas diversas atividades recreativas, oficinas esportivas e sociais com eventos e comemorações junto à nossa comunidade e inscritos nos projetos. Este espaço reformado representa um grande ganho para a instituição e todos os envolvidos. A inauguração da quadra está agendada para o dia 2 de julho, quando receberemos os inscritos do Projeto Janela Aberta e suas famílias na Festa Julina”, confirma Lidiane Recco, coordenadora do Projeto Janela Aberta.

Participaram da seleção entidades públicas e privadas, sem fins lucrativos, estabelecidas nos municípios da área de atuação da Cooperativa e associadas ao Sicredi, que realizam projetos com algum dos seguintes fins: educação, cultura, esportes, saúde, meio ambiente, segurança, e inclusão social. 

Clique aqui e acompanhe a emoção na apresentação do espaço as crianças inscritas no Projeto Janela Aberta.

Leia mais

Família Acolhedora lança capacitação permanente em Valinhos

Interessados em acolher temporariamente crianças e adolescentes terão acompanhamento durante todo ano

 

O serviço de Acolhimento Familiar abre a possibilidade de interessados se cadastrarem na capacitação em qualquer época do ano. Para registrar o interesse em fazer parte como família acolhedora, basta preencher o formulário no site casadacriancadevalinhos.org.br/familia-acolhedora/ na área do programa Família Acolhedora.

Previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Acolhimento familiar viabiliza a proteção a crianças e adolescentes afastados temporariamente de suas famílias. Esta ação é necessária até que seja possível o retorno dos mesmos às famílias de origem ou, na sua impossibilidade, o encaminhamento para adoção.

Com o objetivo de garantir o melhor resultado para os envolvidos, o programa de formação e capacitação da Família Acolhedora inclui análise documental, social e psicológica das pessoas que têm interesse em fazer parte do serviço. A equipe técnica do Acolhimento Familiar é responsável por selecionar, capacitar, cadastrar e acompanhar as famílias acolhedoras, bem como realizar o acompanhamento das crianças e adolescentes acolhidos e suas famílias de origem.

Para Silvana Miranda, coordenadora do Família Acolhedora, a abertura da capacitação aos interessados durante todo o ano visa ampliar o número de famílias aptas para atender a demanda do município e garantir um futuro digno a todos.

 “Entendemos que as pessoas possuem uma programação própria e cada família tem o seu momento para se dedicar a atender amorosamente a essa atuação. Antes atuávamos com a formação em períodos específicos do ano, agora abrimos a possibilidade de iniciar a capacitação em qualquer época. O importante é garantir um maior número de famílias preparadas para atender as necessidades emergenciais e a proteção de crianças e adolescentes. Lembrando que, além das etapas de preparo, oferecemos todo o suporte, apoio e acompanhamento antes, durante e após o acolhimento. Todos os registros que temos são altamente marcantes e positivos não somente para os acolhidos, mas para quem acolhe, tanto que a maioria segue acolhendo diversas vezes outras crianças. Isso realmente não tem preço, tem muito valor humano”.

Etapas de preparo e capacitação

  • Para iniciar é realizada uma reunião informativa com foco no esclarecimento de dúvidas gerais e apresentar os procedimentos de como se tornar uma família acolhedora no município.
  • Solicitação de documentos de todos os membros do grupo familiar e a realização da análise documental.
  • Agendamento de entrevista com todos os membros do grupo familiar para confirmar a concordância em participar do Serviço.
  • A equipe técnica do Serviço de Acolhimento familiar realiza a visita domiciliar e faz uma entrevista detalhada com o casal e ou pessoa interessada.
  • Agendamento da capacitação que são realizadas no Serviço em cinco encontros:

            1º Encontro – Histórico e legislação

            2º Encontro – Conceitos de família

            3º Encontro – Desenvolvimento infantil

            4º Encontro–Violência Doméstica contra a criança e adolescente

            5º Encontro – Procedimentos, chegadas e partidas

  • Após o término da capacitação, a equipe técnica do Serviço avalia juntamente com a família interessada todo o processo de capacitação e se a família tem perfil e condições para exercer o acolhimento familiar. Após as confirmações de conformidades das etapas, a família querendo continuar o processo para se tornar uma família acolhedora, a equipe técnica formaliza a inscrição junto à Secretaria de Assistência Social (SAS) e à Vara da Infância e Juventude.

 

Quem pode ser uma Família Acolhedora em Valinhos:

  • Maior de 21 anos, sem restrição quanto ao sexo e estado civil;
  • Não ter interesse em adoção e nem estar habilitado para adoção de criança ou adolescente;
  • Residir no Município de Valinhos;
  • Ter disponibilidade de tempo e interesse em oferecer proteção e atenção à criança ou adolescente;
  • Parecer psicossocial favorável expedido pela equipe interdisciplinar do serviço de Acolhimento Familiar;
  • Haver concordância de todos os membros da família;
  • Comprovante de renda de pelo menos um membro da família;
  • Não ter registro de antecedentes criminais.

 

O Acolhimento Familiar é realizado pela Casa da Criança e Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Os interessados em obter mais informações sobre o Serviço poderão agendar uma consulta informativa. Mais informações entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113 ou no www.casadacriancaedoadolescente.org.br 

Leia mais

Homenagem inédita à Família Acolhedora enaltece a atuação

Certificado de Voto de Congratulações e Reconhecimento é conferido à instituição e ao Serviço

Pela primeira vez, o serviço Família Acolhedora de Valinhos, desenvolvido pela Casa da Criança e Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, recebeu homenagem oficial com o “Certificado de Voto de Congratulações e Reconhecimento”, conferido pela Câmara Municipal de Valinhos, no último dia 10 de maio, durante o evento VI Semana da Família Acolhedora Valinhense.

O evento presente no calendário oficial da cidade, realizado de 10 a 12 de maio, impactou mais de mil pessoas nas ações desenvolvidas nos espaços públicos, nas apresentações e palestras promovidas com a participação de integrantes da Família Acolhedora, profissionais envolvidos no serviço e autoridades convidadas.

Para a instituição, a homenagem ao Serviço Família Acolhedora, formalizado com o “Certificado de Voto de Congratulações e Reconhecimento”, chancela a importância dos trabalhos realizados. “Atuamos com muita dedicação, técnicas e foco para atender a cidade que demanda a nossa atenção para vislumbrarmos um futuro melhor para todos. Esta homenagem confere um importante reconhecimento, carinho da sociedade para com todos os envolvidos e principalmente o reconhecimento da garantia dos direitos das crianças e adolescentes de Valinhos. Esta ação nos fortalece e motiva para seguirmos cada vez mais focados nos nobres propósitos de trabalhos desenvolvidos com as famílias. Acreditamos que assim, juntos com mais famílias, promoveremos cada vez mais a cidadania tão almejada por todos”, relata Silvana Miranda, coordenadora do Serviço.

O evento contou com a participação de Famílias Acolhedoras. A aposentada Ogeny de Oliveira relatou a sua experiência em acolhimento e recomendou a atuação por amor. “Amar não dói; não dói amar os outros. Não tenha medo de acolher, pois acolher faz bem, quando se faz para a família, é uma obrigação; mas quando não é para a família, o que se faz é uma doação de amor. Quem se inscrever, poderá ter a oportunidade de viver essa realização, não deixe para depois. Faz muito bem para a alma, faz muito bem para o coração de todos”.

O Acolhimento Familiar é realizado pela Casa da Criança e Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social. Os interessados em obter mais informações sobre o Serviço poderão agendar uma consulta informativa. Mais informações entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113 ou no www.casadacriancaedoadolescente.org.br 

Leia mais

Bolo Sonho de Páscoa da Casa da Criança

Bolo de Páscoa em formato de Pomba da Paz, essencial para garantir o futuro    

O tradicional Bolo Sonho de Páscoa da Casa da Criança já pode ser encomendado. A campanha da instituição segue a parceria com o fornecedor Casa Suíça, que apresenta o bolo de páscoa com gotas de chocolate ao leite, cobertura açucarada de castanha de caju e confeitos de açúcar. O valor da unidade é de R$ 30,00 e pode ser comprado diretamente na entidade até final de março ou enquanto houver estoque.

A simbologia do bolo em formato de Pomba da Paz se faz ainda mais presente nos tempos atuais. Esta receita é uma espécie de pão doce, similar ao panetone, estes bolos de páscoa foram criados na Itália e trazidos ao Brasil pelos imigrantes, onde seguem fazendo sucesso.

O bolo, que pesa 500 gramas, tem ingredientes descritos como: solidariedade, amor, fraternidade, farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico, açúcar, gotas de chocolate ao leite, gordura vegetal, gema de ovo, ovo integral pasteurizado, clara de ovo, farinha de castanha de caju, manteiga sem sal, açúcar invertido, leite em pó integral e toda dedicação dos envolvidos que apoiam a campanha da Casa da Criança de Valinhos.

Os interessados podem encomendar o bolo de páscoa e retirar com todo protocolo de saúde previstos durante a pandemia, no formato drive thru, de segunda a sexta-feira das 8 às 12 horas e das 13 às 17horas, na Rua Campos Salles, 2.204, bairro Jardim América II, em Valinhos.  Para mais informações entrar em contato pelo telefone (19) 3871-0546 / 3869-5654,  WhatsApp 19 99576-6257 ou site https://loja.casadacriancadevalinhos.org.br/

A arrecadação da campanha será revertida diretamente aos trabalhos da instituição que, há 29 anos, contribui com transparência e qualidade reconhecida nacionalmente, com o objetivo de proteger e dar suporte ao desenvolvimento de crianças e adolescentes da região.

Leia mais

Chegou a hora da Super Pizza da Casa da Criança

Ação solidária conta com pizza gigante com muito mais sabor e cobertura

Quando chega o fim de semana, a família brasileira já pensa no prato mais consumido no mundo, a pizza. O Brasil é o segundo país que mais come pizza, perde somente para os Estados Unidos. No dia 20 de fevereiro, a cidade de Valinhos poderá se deliciar com uma pizza especialmente preparada para a primeira campanha do ano em apoio aos projetos da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos.

Neste ano, a instituição informa que as pizzas estão maiores e com mais cobertura, pesando 900 gramas. Os valinhenses terão também mais variedades para escolher, incluindo as pizzas doces. Esta edição conta com oito diferentes sabores:

  1. Americana – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, requeijão, ervilha, milho, azeitonas e orégano);
  2. Calabresa – massa, molho de tomate, calabresa fatiada, requeijão, azeitonas e orégano);
  3. Muçarela – massa, molho de tomate, muçarela, tomate fatiado, requeijão, azeitonas e orégano;
  4. Portuguesa – massa, molho de tomate, muçarela, presunto, calabresa fatiada, cebola, ervilha, requeijão, azeitonas e orégano;
  5. Frango com requeijão – massa, molho de tomate, muçarela, peito de frango desfiado, cebola, requeijão, azeitonas e orégano;
  6. Vegetariana – massa, molho de tomate, muçarela, ervilha, milho, tomate picado, requeijão, azeitonas e orégano.
  7. Queijo com goiabada
  8. Brigadeiro – massa, chocolate derretido com chocolate granulado

Para Claudiney Generoso, que atua como Família Acolhedora da Casa da Criança, a ideia é apoiar os trabalhos desenvolvidos na instituição, mas também aproveitar para reunir a família em momento solidário, com sabor e qualidade garantida.

“A pizza da Casa da Criança é ótima, saborosa e o que achamos mais importante: tem uma causa muito nobre por trás! Nós compramos e indicamos!  Vamos apoiar também vendendo pelo menos 10 unidades aos nossos amigos e familiares. Todos podem contribuir para um futuro melhor”, incentiva Claudiney Generoso.

As pizzas terão preço único R$ 28,00. Os interessados poderão encomendar e retirar no formato drive thru, entre 14 e 17 horas, na Rua Campos Salles, 2188, bairro Jardim América II, em Valinhos. Informações pelo telefone (19) 3871-0546 e WhatsApp 19 98996-4311.

Toda arrecadação será revertida diretamente aos trabalhos da instituição que, há 28 anos, contribui com transparência e qualidade reconhecida nacionalmente, com o objetivo de proteger e desenvolver as crianças e adolescentes da região.

Leia mais