19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

Família Acolhedora

Relatos de quem precisou da Família Acolhedora emocionam a cidade

Morador de Valinhos conseguiu reestruturar a vida familiar durante o apoio do serviço

Com quem contar nos momentos mais adversos da vida? Este foi o questionamento de José Cordeiro, padrasto de duas crianças de Valinhos. Em 2020, quando houve um incidente na casa e o Conselho Tutelar foi acionado, por determinação judicial, as crianças precisaram ficar oito meses sob a guarda de uma Família Acolhedora.

Conforme artigo 34 § 1º do Estatuto da Criança e do Adolescente, a inclusão da criança ou adolescente em programas de acolhimento familiar terá preferência a seu acolhimento institucional, observado, em qualquer caso, o caráter temporário e excepcional da medida, nos termos da Lei. Desta forma, as crianças foram encaminhadas ao Acolhimento Familiar de Valinhos e passaram a residir temporariamente com uma família acolhedora, habilitada e cadastrada pelo Serviço, desenvolvido pela Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social do Munícipio.

Para José Cordeiro, empreiteiro de obras, foi um momento de profunda dor para toda a família. No entanto, puderam conhecer um serviço de excelência, que amparou e tranquilizou a todos sobre a segurança e os cuidados que as crianças estavam recebendo.  

“Estávamos vivendo tempos difíceis, em nenhum momento tivemos a intensão de faltar com cuidados ou amor para com as crianças. Foi neste período em que elas ficaram com uma família acolhedora, que conseguimos rever nosso ritmo e estilo de vida para reconquistar o direito de ter a nossa família unida novamente. Foi desesperador ficar sem elas, mas aos poucos, fomos conhecendo o trabalho excelente e sério desenvolvido pela equipe da Casa da Criança, no Família Acolhedora e pela própria família que estava com elas. Vimos como as meninas estavam sendo bem tratadas, enquanto nossa família se reestruturava para recebê-las de volta”, conta José Cordeiro.

Além de poderem se tranquilizar sobre o destino temporário das crianças, a família buscou equilibrar a vida para garantir a guarda das filhas. “Neste tempo, fomos buscar o equilíbrio financeiro, espiritual e psicológico. Hoje, priorizamos muito mais os três pilares da vida: Deus, família e trabalho. Quero ver os meus filhos formados em universidade, com os nossos bons valores, que vem desta nossa família mesmo. Hoje temos paz, harmonia, união, confiança e fé. A nossa construtora cresceu de forma impressionante e comprovada. Temos mais de 120 funcionários, em 40 obras e somos respeitados em todos os lugares. Assim acreditamos construir não somente casas e edifícios, mas apoiamos tantas outras famílias a terem a sua dignidade garantida também”, comemora o construtor.    

O recado que José Cordeiro deixa aos integrantes do Serviço de Acolhimento Familiar confirma o objetivo do trabalho de garantir o bem-estar de todos os envolvidos. “Temos gratidão à família que acolheu as nossas crianças, pedimos que todos sigam cuidando bem dos pequenos, como se fossem seus próprios filhos. Para quem, por ventura, precisar passar pelo que passamos, podemos dizer para se acalmar primeiro, conhecer o acolhimento familiar, buscar ajuda psicológica, espiritual e claro buscar melhorar, mudar de verdade a vida familiar, para ter essa satisfação que tivemos, de unir novamente a nossa família, de forma ainda mais forte e protegida”.

Os interessados em obter mais informações, apoiar e fazer parte como Família Acolhedora  podem entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, através do telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113.

Leia mais

Família Acolhedora de Valinhos é referência para outros municípios

Acolhimento Familiar de Atibaia visita a Casa da Criança para conhecer os trabalhos

Nesta semana o Serviço Família Acolhedora de Valinhos, realizado pela Casa da Criança de Valinhos, recebeu a visita das responsáveis pelo acolhimento familiar que iniciou oficialmente no dia 3 de novembro, em Atibaia. Valinhos foi o primeiro serviço visitado para servir como fonte referencial pela instituição Casa do Caminho, que iniciará em dezembro as ações de divulgação das capacitações.

O Serviço Família Acolhedora de Valinhos desenvolve trabalhos para capacitar as pessoas interessadas, promove o acompanhamento integral e apoio 24 horas, com equipe exclusiva, composta por profissionais especializados –  coordenadora, psicóloga, assistente social e toda estrutura demandada para o funcionamento em Valinhos. Presente em eventos nacionais sobre Família Acolhedora a equipe de Valinhos troca constantemente informações com outras cidades. 

“Buscamos conhecer mais o trabalho desenvolvido pela equipe do Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos por saber que atuam com bons resultados já há sete anos, o que confere uma referência importante na região. Fomos muito bem recebidas e acolhidas pela equipe, que nos muniram de informações valiosas e esclarecedoras sobre a gestão, dinâmicas dos trabalhos, capacitação, divulgação e relacionamento com as crianças, famílias envolvidas e com a rede de serviços do munícipio. A essência é seguir esse modelo humanizado, com muita sensibilidade em cada etapa do Serviço. A Instituição Beneficente e Educacional Casa do Caminho é uma Organização da Sociedade Civil – OSC, e, assim como a Casa da Criança, atua há mais de 28 anos com dedicação à sociedade. Encontramos diversos pontos em comum entre as instituições como: foco na excelência, dedicação e estudos avançados para aprimoramento e a generosidade para a troca de conhecimentos. Vamos seguir com nossas pesquisas e trocas de informações em busca de referências nacionais para atuarmos da melhor forma possível com a Família Acolhedora de Atibaia – FADA. Sabemos da importância da família para todas as crianças e adolescentes”, conta a coordenadora do Família Acolhedora de Atibaia, Neide Tavares.

Com dez famílias capacitadas, o Família Acolhedora de Valinhos segue com a meta de alcançar no mínimo 15 integrantes para atuar de forma prática e atender as demandas apresentadas durante todo o ano. No mês de dezembro, o Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos completará sete anos de atuação e para comemorar fará um evento on-line com convidados inéditos, que serão divulgados na primeira semana do mês e também contará com a participação da equipe de Atibaia.

Os interessados em obter mais informações, apoiar e fazer parte como Família Acolhedora  podem entrar em contato por e-mail: familiaccava@gmail.com, através do telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113.

Leia mais

Motivos de sobra para ser uma Família Acolhedora

Família Valinhense bate recorde de acolhimento e relata experiências inéditas 

 

Com capacitação disponível durante todo o ano, o Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos, desenvolvido pela Casa da Criança, em parceria com a Secretária de Assistência Social do município, promove eventos para esclarecer e apresenta relatos inéditos de família com recorde de acolhimento no município.

Propósitos com amor 

Para o casal valinhense, da família Silva*, que já acolheu nove crianças, durante mais de seis anos de atuação como Família Acolhedora, além do preparo, a vontade e o amor devem prevalecer no propósito de acolher de uma criança ou adolescente. Nos primeiros acolhimentos, a inscrita no serviço conta que o seu nível de autocobrança era muito intenso, até mais do que quando os seus filhos eram pequenos.

“Com o tempo aprendi que podemos fazer o nosso melhor, sem exigir o impossível de nós mesmos, da nossa família e das crianças. Buscamos agir de forma mais natural mesmo. Entregamos o que temos de mais genuíno – o amor. As boas referências de convivência devem contar, valorizamos a personalidade de cada um, o diálogo, a autoestima, apoiamos a autonomia e a segurança para que possam crescer de forma saudável. A rotina também é importante, acompanhar as lições, os cuidados com a saúde, ter disciplina, ensinar limites, tudo faz parte da nossa convivência familiar”, conta a acolhedora.

Atualmente, a família Silva* acolhe três irmãos, com idades entre dois e seis anos, sendo que o mais novo chegou depois, despertando novos sentimentos às irmãs, que também reaprenderam a importância do cuidado estendido a todos os membros da família, como explica a valinhense.

“Meus filhos são adultos, casados, nos visitam e nos apoiam muito, assim como todos os familiares e amigos. Sabem que não trocaríamos por nada essa experiência emocionante e única a cada acolhimento. Acreditamos que estamos preparando pessoas boas para o mundo, isso nos motiva a continuar. Quando eles vão embora entendemos que estão mais felizes e preparados para viver uma vida melhor. Nunca vou me arrepender ou me esquecer de cada minuto dedicado a eles”, relata a integrante da Família Acolhedora Valinhense.

5 MOTIVOS PARA SER UMA FAMÍLIA ACOLHEDORA (Por família Silva*)   

  1. Dar e receber amor incondicional e inesquecível
  2. Exercitar a flexibilidade para aprender e crescer junto com as crianças e adolescentes
  3. Descobrir o melhor de cada ser humano
  4. Renovar as esperanças no mundo
  5. Ampliar a gratidão e reconhecer afetos genuínos  

Os interessados em obter mais informações e confirmar o acesso aos eventos podem acessar o link nas redes sociais da instituição ou solicitar o link por e-mail: familiaccava@gmail.com, através do telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113.

*O nome da família foi trocado para preservar a identidade dos envolvidos.

Leia mais

Quando uma criança chega com outra história de vida

Diferentes vivências foram compartilhadas durante a V Semana da Família Acolhedora de Valinhos, realizada em maio, quando mais de uma centena de pessoas se reuniram para tratar do tema que mobiliza a cidadania em todo o país. Uma das experiências tocantes relatadas durante o evento foi da família de Mauro da Conceição, que já acolheu duas crianças.

Nesta edição do evento oficial da cidade, cinco diferentes Estados marcaram presença:  famílias acolhedoras de São Paulo, Rio Grande do Sul, Maranhão, Minas Gerais e Ceará. Mauro da Conceição, aposentado, e sua esposa Sandra, professora, moram em São Paulo e durante o evento puderam relatar as vivências durante o acolhimento. Após a capacitação realizada pelo Funsai-Ipiranga-SP, em 2019, receberam a primeira criança, um menino de oito meses, com síndrome de down, que estava internado em um hospital da cidade. Mauro relata que toda a família, amigos e conhecidos foram altamente tocados com a presença da criança. Após seis meses, a família do acolhido já estava preparada para recebê-lo de volta.

O segundo acolhimento foi de uma criança de cinco anos, que já tinha vivências em acolhimentos e rejeição de adoção. Após o preparo, em conjunto com a equipe técnica da cidade, o casal acolheu a criança por sete meses, acompanhando em tratamentos médicos, diversas terapias com psicóloga e fonoaudióloga, até a criança estar preparada e ser recebida em um novo ambiente familiar. Agora, adotado por uma família que também adotou outros dois irmãos da sua família de origem.

“Este evento da Família Acolhedora de Valinhos foi muito valioso, contribuiu ainda mais para a nossa troca de experiências e para conhecer os outros Serviços de Acolhimento Familiar. Também foi muito importante confirmar dados oficiais de sucesso da Família Acolhedora no País, apresentado pelo Juiz de Direito, Dr. Sergio Luiz Kreuz. Eu pude saber mais sobre o acolhimento na adolescência e desmistificar a situação que ainda não vivenciei. Confirmamos que essa atuação é algo transformador, não somente para as crianças, mas incrivelmente positivo para todos os integrantes das famílias envolvidas. Este tipo de encontro tem que ser estimulado em todo o País”, relata Mauro Conceição.

A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, que realiza o Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos, em parceria com Secretária de Assistência Social do município, realizará ainda neste ano mais quatro encontros para reunir interessados e famílias já atuantes para sanar dúvidas e incentivar mais pessoas a participar do programa.

Os interessados podem obter mais informações no site www.casadacriancadevalinhos.com.br ou enviar e-mail: familiaccava@gmail.com, através do telefone (19) 3829-3410 ou WhatsApp (19) 98367-0113.

Leia mais

Família Acolhedora – Uma missão de amor e de cidadania

Anélio Zanuchi destaca a importância da Família Acolhedora  

Com seis anos de atuação, o serviço Família Acolhedora de Valinhos ressalta a importância de ampliar o cadastro de novos integrantes para atuar na cidade. A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, responsável pelo projeto, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, relata demandas constantes e conta com o apoio de famílias da cidade.

Valinhos, que há décadas já apresentava demandas deste tipo de atuação, contou com intensas pesquisas para formatar o projeto e a aplicação, conforme lei vigente no País. Apesar da Lei 12.010/2009, que dispõe sobre o aperfeiçoamento da sistemática prevista para garantia do direito à convivência familiar a todas as crianças e adolescentes, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Brasil registra cerca de 48 mil crianças e adolescentes acolhidos, por estarem afastados temporariamente de suas famílias, e menos de 5% estão em famílias acolhedoras. Em Valinhos, a proporção também não se distancia destes dados.

 Vai mudar a sua vida

Para Anélio Zanuchi, fundador da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, o acolhimento familiar sempre foi necessário. Após muito trabalho, luta e apoio voluntário de pessoas como o Dr. Eduardo Garcia de Lima conseguimos instituir o Família Acolhedora em Valinhos. A família do nosso diretor José Narciso Sturaro, foi a primeira a experimentar a gratificante tarefa de acolher uma criança no seu lar. Atuar neste programa é cumprir uma missão de amor e de cidadania. Precisamos somente deste propósito sincero de fazer a diferença positiva na vida de outra pessoa e a sua também será tocada de forma incrível”.

No projeto desde a idealização, Denise Foratto conta que conhecia e se emocionava com a demanda da cidade. Foi uma das primeiras pessoas a realizar a capacitação no Serviço Família Acolhedora e a receber crianças em casa. “As crianças chegaram em dezembro de 2015, como presentes de Natal. Eu, que até então morava sozinha, tinha tudo metodicamente organizado em casa, ganhei vidas, alegria e movimento no meu lar. Pude me descobrir como uma boa família acolhedora. Acordando à noite, cuidando da saúde, correndo para atendimentos médicos, terapias e assumindo todos os cuidados necessários.

“Nossas vidas ficaram imensamente mais felizes”

Denise conta que recebeu apoio de amigos e familiares, já acolheu três crianças, uma delas com dois anos, estava com diagnóstico de deficiência permanente, com cuidados, descobriram que se tratava de uma criança sem qualquer deficiência intelectual ou física. “Atualmente, a criança está com sua família estendida, a nossa relação foi intensa, e todos me consideram como uma espécie de madrinha. Com ou sem contato com os acolhidos, o meu sentimento é de amor incondicional, é direito deles seguirem a vida com suas famílias. Sei que pude contribuir com um capítulo essencial da história deles, e nossas vidas ficaram imensamente mais felizes. Esta certeza é o mais importante. Recomendo a todos essa inesquecível experiência”, relata Denise Foratto.

O Serviço Família Acolhedora atua para capacitar os interessados, realiza acompanhamento integral e apoio 24 horas, com uma equipe coordenada com profissionais especializados, com psicóloga, assistente social e toda estrutura necessária para o funcionamento na cidade.

Os interessados em se tornar Família Acolhedora podem obter mais informações, acessando o site www.casadacriancadevalinhos.com.br , podem registrar o interesse em se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou através do telefone (19) 3829-3410 ou pelo WhatsApp (19)98367.0113.

Leia mais

Família Acolhedora tem demandas duplicadas e atendimentos garantidos

Neste ano, o Serviço de Acolhimento Familiar, desenvolvido pela Casa da Criança de Valinhos em parceria com a Secretária de Assistência Social do município, tem em sua programação eventos híbridos para divulgar a importância da atuação da sociedade. Além da Semana Família Acolhedora, evento oficial da cidade, previsto para ser realizado de 10 a 15 de maio, a instituição informa que serão organizados outros seminários e reuniões em diferentes formatos para que os interessados possam participar com segurança e a interatividade necessária.

TRABALHOS INTENSIFICADOS

No segundo semestre de 2020, o Acolhimento Familiar recebeu uma demanda cinco vezes maior que a marca registrada no início do ano. Por força da pandemia da Covid-19, foram realizados pontualmente novos atendimentos e transferências do Acolhimento Institucional. Preparados para atender à necessidade do munícipio, o serviço atuou previamente, nos meses anteriores, para habilitar novas famílias acolhedoras.

A equipe da Casa da Criança de Valinhos, que opera especialmente na linha de frente do Serviço de Acolhimento Familiar, soma no ano mais de 12 mil horas trabalhadas para promover a proteção das crianças e adolescentes da cidade. A instituição conta para este trabalho com áreas essenciais como psicossocial (psicologia, serviço social), administrativa, logística e limpeza.

SEGURANÇA E PROTEÇÃO

“Atuamos com atendimento humanizado e de qualidade para garantir a convivência familiar, em ambiente seguro, com pessoas habilitadas para promover o bem-estar e cuidados necessários dessas crianças e adolescentes que já passaram por algum tipo de violação de direitos. Contamos com uma equipe profissional multidisciplinar e também de apoio que se dedicam intensamente na manutenção do serviço. Cada atividade é fundamental para o cumprimento das etapas que compõem o processo de acolhimento familiar. A atuação exige muito além do preparo técnico, contamos com a identificação de cada membro desta rede, temos clara a missão de ofertar um futuro melhor às famílias envolvidas. Programamos para este ano eventos para que a sociedade valinhense possa receber as informações e ter mais oportunidades de construir um futuro promissor para as crianças e adolescentes”, explica a assistente social, Thais Amaral.

Em tempos em que ainda não há previsão de término da pandemia, a coordenação do serviço ressalta que além de todos os benefícios do Acolhimento Familiar no que tange o desenvolvimento integral da criança, trata-se da opção mais segura para proteção contra a COVID-19, uma vez que é possível permanecer com contato somente naquele núcleo familiar.

Para obter mais informações sobre o Acolhimento Familiar e fazer parte desta história, os interessados podem acessar o  site www.casadacriancadevalinhos.org.br, se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou telefone (19) 3829-3410.

Leia mais

Família Acolhedora completa seis anos e planeja 2021

Novos inscritos realizam o sonho e a missão de cuidar de crianças e adolescentes

Um sonho pode se realizar mesmo após décadas? Assim Ogeny de Oliveira Franklin (75 anos), aposentada, com três filhas formadas e 2 netos, planeja 2021 para colocar em prática um propósito antigo de atuar como Família Acolhedora. Viúva há cinco anos, Ogeny conta que, desde os 18 anos, já pensava em cuidar de crianças em situação de risco.

“Ainda muito jovem eu caminhava pela cidade e via crianças sem cuidados nas ruas e já sabia que um dia eu poderia cuidar de mais pessoas, mesmo não sendo da minha família original. Este sonho permaneceu comigo por mais de 50 anos. Eu não pude realizar isso antes, mas hoje tenho disposição, estrutura, muito amor, apoio da família e as condições necessárias para atuar como Família Acolhedora”, conta Ogeny.

Após tomar conhecimento sobre o serviço da Família Acolhedora de Valinhos, Ogeny, que trabalha como voluntária em instituições, foi buscar mais informações e saber se teria o perfil para atuar na cidade.  Depois da confirmação, realizou todas as etapas de capacitação. Agora aguarda o encaminhamento para o primeiro acolhimento familiar e realizar um dos maiores sonhos da vida dela.

Neste mês de dezembro, o Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos, atuação fundamental da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social, comemora seis anos de trabalhos intensos para garantir a proteção de crianças e adolescentes em ambiente familiar. Para ampliar o número de famílias habilitadas ao serviço, neste ano de pandemia, foram realizados quatro encontros, no formato de reuniões virtuais, com 120 acessos. Durante o ano, além dos encontros, também foram aplicados 4 ciclos de capacitação.

Para Silvana Miranda, coordenadora do Serviço de Acolhimento Familiar, da Casa da Criança de Valinhos,

capacitar os interessados no  Serviço não só contribui para a formação da família, como também os auxilia na identificação do perfil da criança e do adolescente facilitando o processo de acolhimento.

“Continuamente realizamos a divulgação do Serviço em busca de capacitar e habilitar novas famílias acolhedoras, visando a ampliação e diversificação do perfil da família que corresponda ao perfil das crianças e adolescentes acolhidos. Ocorre que muitas vezes os interessados que nos procuram não estão dentro dos critérios estabelecidos pela legislação, uma vez que apresentam o desejo de adoção e ou são de outro município. Sendo assim são encaminhados para os órgãos competentes de adoção e para os serviços de suas regiões. Nossa meta para 2021 é ampliar o serviço com pelo menos mais cinco famílias cadastradas e habilitadas com diferentes perfis”.

Assim como Ogeny, os interessados em se tornar Família Acolhedora podem obter mais informações, acessando o site www.casadacriancadevalinhos.com.br , podem registrar o interesse em se inscrever nas capacitações por meio do e-mail:  familiaccava@gmail.com ou através do telefone (19) 3829-3410.

Leia mais

Acolhimento familiar realiza encontro virtual inédito com equipe especializada

Evento aponta frentes de trabalho para acompanhar, apoiar e incentivar a participação da sociedade

 O Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos convida a comunidade Valinhense para participar do encontro virtual “Dialogando com Equipe Técnica do Judiciário de Valinhos-SP – A atuação de Assistentes Sociais e Psicólogos nos casos de Acolhimento familiar”. O evento será realizado no próximo dia 22 de setembro, às 19h30, pela internet, com a participação da psicóloga Maria do Carmo Lima Batista e da assistente social Ângela Paes de Santana, da equipe técnica do Judiciário de Valinhos-SP, onde os participantes poderão tirar possíveis dúvidas.

Um dos programas da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos é o Serviço de Acolhimento Familiar, realizado em parceria com a Secretaria da Assistência Social, que organiza o acolhimento de crianças e adolescentes afastados da família de origem mediante medida protetiva, em residência de famílias acolhedoras habilitadas e cadastradas.

Este Serviço contempla a mobilização, cadastramento, seleção, capacitação, e supervisão das famílias acolhedoras realizados por uma equipe técnica de profissionais (Assistente Social e Psicólogo), que sistematicamente faz acompanhamento psicossocial das famílias de origem, famílias acolhedoras e das crianças e adolescentes acolhidos, com vistas à reintegração familiar.

É fundamental também a articulação com a rede serviços sócios assistenciais do município, com os atores do Sistema de Garantia de Direitos e com a Justiça da Infância e da Juventude que exercem um papel importante quando ocorre o acolhimento de uma criança/adolescente pela família cadastrada.

Compete à Justiça da Infância e da Juventude do município, fiscalizar, acompanhar, apoiar e incentivar os serviços de acolhimento familiar nas suas respectivas Comarcas. Em Valinhos, este trabalho é realizado em parceria entre as equipes técnicas do Serviço de Acolhimento Familiar e do Judiciário, este encontro objetiva destacar a atuação das técnicas forense da Justiça da Infância e da Juventude de Valinhos, nos casos de acolhimento familiar e informar como tem sido realizado este trabalho em parceria e sua importância no processo reintegração familiar para garantia e proteção da criança e adolescente. Este é o objetivo deste novo encontro promovido pela Casa da Criança e do adolescente de Valinhos.

Reforçamos sempre a importância de ter no município o cadastramento de novas famílias acolhedoras, porém neste novo encontro virtual do Serviço de Acolhimento Familiar de Valinhos,  vamos conversar com destacadas profissionais psicossociais do Judiciário que tem atuado com a equipe do Serviço de Acolhimento familiar na elaboração do plano de Atendimento Individual  e na construção de estratégias para a reintegração familiar que contemplam os encaminhamentos necessários para viabilizar o retorno seguro da criança ou do adolescente e o fortalecimento desta família para o exercício de seu papel de cuidado e proteção“, explica Silvana Mara Miranda, coordenadora do Serviço.

O encontro virtual será no próximo dia 22 de setembro às 19h30 pelo Google Meet. Os interessados podem entrar em contato pelo site www.casadacriançaedoadolescentedevalinhos , ligar no telefone 19 3829 3410 ou WhatsApp/celular 19 98367 0113. Solicite o link para participar das reuniões e agende a sua consulta informativa para saber mais sobre o Serviço de Acolhimento Familiar da Casa da Criança.

Participe! Você também pode fazer parte desta história.

 

 

Leia mais