19 3871 0546 / 3869 5654
casadacriancavalinhos@hiway.com.br

Acolhimento Institucional

Acolhidos da Casa da Criança passeiam aos finais de semana com voluntários

A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos oferece às crianças e adolescentes acolhidos a oportunidade de participarem de passeios aos finais de semana, acompanhados por voluntários treinados e cadastrados pela instituição. Esses passeios incluem atividades diversas em locais como cinemas, teatros, parques, restaurantes, clubes e eventos esportivos. No entanto, a instituição ainda busca mais voluntários para aumentar a frequência dos passeios, realizados aos sábados e domingos.

Voluntariado em ação

Sônia Juliatto, voluntária dedicada há mais de cinco anos, reserva um domingo por mês para levar os acolhidos da instituição em passeios. “Já visitamos diversos lugares, como cinema, festas típicas, sítios, parques, jogos de futebol e planetário. Organizamos os passeios em conjunto com os educadores e a pedagoga da instituição, sempre pensando em locais e filmes apropriados para cada faixa etária. Gosto de incluir pipoca, guloseimas e sucos, para tornar o momento ainda mais especial. É um prazer genuíno passear com eles, as crianças adoram sair com a gente. Esse é um momento em que podem se divertir, conversar e pensar em outras coisas, como é o direito de toda criança e adolescente. Evitamos questionar, é um momento de lazer, a conversa ocorre de forma espontânea, e cabe a nós voluntários ampliar a escuta ativa, respeitar e acolher”, explica Sônia.

A instituição garante o suporte necessário aos voluntários e trabalha com acordos educativos para que as crianças valorizem os passeios. A programação é feita de forma colaborativa, e apenas aqueles que cumprem os acordos e demonstram interesse participam das atividades propostas.

Além dos passeios, os voluntários da Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos também, sempre que possível, se envolvem em outras ações, como eventos, artesanato e na loja do Shopping Valinhos com o Grupo Margaridas, além de oficinas variadas. Aqueles que desejam se tornar voluntários devem procurar a instituição para realizar o cadastro e seguir os procedimentos necessários.

Faça parte!

Os serviços oferecidos pela Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, como o Serviço de Acolhimento Institucional, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e o Serviço de Acolhimento Familiar, são realizados em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos, através da Secretaria Municipal de Assistência Social. Para apoiar ou obter mais informações, entre em contato pelos telefones (19) 3871-0546 / 3869-5654, pelo WhatsApp (19) 99576-6257.

Leia mais

Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos comemora o Dia Nacional do Livro Infantil

Atividades Especiais de Leitura com seleção de livros especiais e dinâmicas

A Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, reconhecida nacionalmente pela dedicação em proporcionar um ambiente acolhedor e educativo, celebra o Dia Nacional do Livro Infantil, no dia 18 de abril, com uma série de atividades especiais de leitura.

Maria Ivanildi Rinaldo Alves, carinhosamente conhecida como Vani, é uma presença fundamental na instituição, contribuindo há 12 anos na Casa, com sua experiência e compromisso incansável. Vani desempenha um papel vital no acompanhamento das crianças com menos de 10 anos, oferecendo leituras noturnas e organizando jogos coletivos que não apenas entretêm, mas também acolhem, aproximam e educam.

“Nesta semana, em comemoração ao Dia Nacional do Livro Infantil, estamos preparando uma seleção especial de atividades de leitura com livros cuidadosamente escolhidos para o encantamento. Elas poderão escolher os livros prediletos e trocar saberes”, disse Vani. “É incrível ver como as crianças se envolvem com os livros, alguns lendo por si mesmos, outros acompanhando pelas ilustrações, mas todos compartilhando o mesmo encantamento pelas histórias. É neste momento de leitura de livros, na hora de dormir principalmente, que há um acolhimento ainda mais especial e sensível às suas demandas.”

A instituição conta com a colaboração da pedagoga Renata Damas e outros educadores na criação da Grande Caixa Pedagógica, repleta de jogos e novos livros, uma iniciativa que visa enriquecer ainda mais a experiência educacional e encantamento das crianças. 

Educadora com sua filha

Rosana Pereira, outra educadora comprometida da instituição, ressalta a importância de escolher cuidadosamente os livros para as crianças que seguem sob a sua responsabilidade, são os de idade entre 2 e 8 anos. “Nosso objetivo é proporcionar experiências de leitura que encantem e inspirem, promovendo o gosto pela leitura desde cedo. Nesta semana ainda reservamos mais surpresas, com novos livros na caixa pedagógica. Eu tenho uma relação de encanto pelos livros, meus filhos e netos sempre receberam estímulos para a leitura. Minha filha já faz a segunda faculdade, a outra também não dorme sem ler livros, o meu filho trabalha em uma gráfica e claro que o encanto pelos livros segue aqui no Acolhimento com nossas crianças também. “

Os serviços oferecidos, como o Serviço de Acolhimento Institucional, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e o Serviço de Acolhimento Familiar, são realizados em parceria com a Prefeitura Municipal de Valinhos, através da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Para apoiar ou obter mais informações sobre a Casa da Criança e do Adolescente de Valinhos, entre em contato pelos telefones 19 3871-0546 / 3869-5654, pelo WhatsApp 19 99576-6257 ou acesse o site [casadacriancadevalinhos.org.br](https://casadacriancadevalinhos.org.br/).

Leia mais

Parceria de sucesso entre escolas e acolhimento da Casa da Criança

Pedagogos, professores, crianças e adolescentes têm dinâmica integrada

O acolhimento da Casa da Criança promove aos pequenos uma experiência de resgate positivo do significado da educação. Assim explica a pedagoga do Serviço de Acolhimento Institucional, Renata Damas, referindo-se ao processo de apoio educacional. Os acolhidos estudam em escolas do munícipio de Valinhos e são acompanhados por uma equipe multidisciplinar, tanto da escola como da entidade, que atuam de forma coordenada para apoiar os estudantes nas atividades propostas.

Os acompanhamentos são realizados na instituição, com horários definidos para receberem o apoio de educadores, psicólogo e pedagoga. “A relação da nossa equipe com a escola é fundamental. Nós buscamos essa maior aproximação durante toda a pandemia. Os professores e coordenadores foram muito receptivos, realizaram um trabalho intenso, personalizado, que vai além do tradicional. Entenderam as demandas e produziram conteúdos e tratamentos muito especializados. As crianças puderam perceber mais o quanto a educação se faz essencial em suas vidas”, enaltece a pedagoga.

Com cerca de 400 alunos da região do Jardim Jurema, a Escola Municipal Profª Alice Sulli Nonato também precisou se adaptar e enfrentar os desafios das aulas remotas. Por conta da pandemia, as aulas passaram a acontecer com atividades em salas digitais e aplicativos. Ainda neste período, receberam a demanda da Casa da Criança para que pudessem entender e alinhar a dinâmica da educação a distância para os acolhidos.

“Nossa escola é bastante inclusiva, se antes da pandemia já era um desafio aplicar o conteúdo proposto a todos os alunos, imagina nestes tempos, sem o contato presencial. O trabalho proativo da Renata Damas, pedagoga da Casa da Criança, é muito positivo. Diariamente mantemos o diálogo com ela para tratar das questões especificas dos alunos. Mesmo sem conhecer pessoalmente algumas das crianças, nossas professoras também puderam desenvolver um trabalho intenso personalizado para atender a defasagem pedagógica identificada conjuntamente. Esse estreitamento das profissionais da instituição com a nossa equipe é fundamental, conseguimos agir de forma estratégica, somando forças, talento e disposição. A dinâmica estabelecida é notória e positiva para a evolução do processo de aprendizagem das crianças. Esperamos seguir com esta aproximação e integração, mesmo agora com a retomada das aulas presenciais”, explica Rita de Cassia Conceição, coordenadora pedagógica da escola Profª Alice Sulli Nonato.

Para a pedagoga da instituição, as atividades realizadas dentro da Casa da Criança precisam ser bem construídas para serem assimiladas. Renata Damas conta que, além do conhecimento que apresenta por sua vivência no terceiro setor, reúne também conceitos da sua experiência no universo da arte, do teatro, da dança e da cultura popular brasileira.

“Buscamos associar o estudo a um momento prazeroso e importante. Assim, sempre que possível, adotamos atividades lúdicas e artísticas que possam dar suporte e reforço, sobretudo na rotina diária para que se organizem de forma tranquila, afetiva e efetiva. Fui até a escola conversar com as coordenadoras e professoras para poder aproximar as realidades. Depois pude também agendar uma visita com as crianças, pois ainda nem conheciam aquele novo ambiente escolar. É muito gratificante ver como elas podem se desenvolver e apresentar um potencial incrível. Vamos incentivar essas ações para também ampliarem a socialização com a volta das aulas presenciais”, finaliza a pedagoga Renata.

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais

Empatia e conectividade na nova pedagogia do acolhimento institucional

Com programação inédita, a Casa da Criança de Valinhos lança atividades personalizadas

Estratégias pedagógicas inovadoras são adotadas no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos. Para ampliar os benefícios a crianças e adolescentes que convivem com a realidade de morar transitoriamente na instituição, novas atividades e ações estratégicas são implantadas. Em tempos de pandemia, sem previsão exata para a retomada da convivência social tradicional, a organização apresenta uma programação precursora, personalizada, com novas atividades sócio culturais, incluindo cursos inéditos para atender os anseios dos acolhidos.

Em busca de uma programação coletiva e também individualizada, dentro dos protocolos de saúde, a instituição informa que os acolhidos terão na programação o tempo dirigido para utilizar as salas de estudo adaptadas simulando ambiente escolar, oportunidades de realizar cursos remotos como designer de games, teatro ao ar livre, aulas de música, dança, informática, considerando também mais tempo de leitura antes de dormir e tempo livre para desenhar, jogar na quadra, brincar de amarelinha, descansar e momentos para a socialização com os colegas e educadores da Casa.

Sonhos e expectativas individuais dos acolhidos

Com um repertório de mais de 22 anos de experiência nas áreas da educação, filosofia e formação de educadores, a pedagoga Jacqueline Gimenez atua no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos com o foco em ampliar a autonomia, autoestima e a empatia dos acolhidos. Entre as atuações, a colaboradora aponta a importância de incluir a conscientização dos direitos e do respeito dos mesmos na sociedade.

“A nova programação é desenvolvida pela equipe técnica e principalmente acolhendo as ideias, sonhos e expectativas individuais dos acolhidos. Resgatamos e valorizamos o tempo para o diálogo, para que possam realizar a autorreflexão sobre suas histórias de vida. Valorizamos a oralidade, sem pressa. Acreditamos que isso poderá apoiar na autonomia, autoestima e na empatia a ser construída diariamente. Cuidamos para que a agenda deles seja equilibrada, qualificando o tempo deles com novas descobertas. Assim como em qualquer casa, onde as famílias estão tendo mais convivência e se preocupam em ocupar bem o tempo, nós estamos buscando isso, de forma cada vez mais leve e assertiva. Cuidar do agora, para que não seja somente um tempo de medo de doenças, mas também de realização de sonhos, de encontros marcantes e felizes”, conta a pedagoga do acolhimento, Jacqueline Gimenez.

A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas

Os educadores da Casa da Criança realizam o acompanhamento em tempo integral. A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas de convivência, como relata a pedagoga Jaqueline. “Conduzimos os processos pedagógicos com os educadores desde a rotina matinal, passando pelas atividades programadas, até o momento de dormir. A pedagogia trabalha de forma integrada com a psicologia para entender e lidar melhor com essa rotina diária. O nosso grupo de educadores é muito precioso para a instituição. Eles que estão no contato direto com os acolhidos, dedicamos tempo para oferecer o suporte necessário, apoiando o trabalho deles.”

Para a pedagoga da Casa, a sociedade pode contribuir mais com o processo de inclusão social dos acolhidos desconstruindo as ideias preconcebidas sobre eles. “Preparamos as crianças e adolescentes para o convívio social saudável. Enquanto sociedade, precisamos percebê-los com um olhar mais humanizado, de forma construtiva apresentando oportunidades e suporte para essas novas gerações, desassociada da história pregressa de cada um. Todos podem ter a chance de reconstruir suas vidas e com apoio e respeito todos poderão se perceber e se fortalecer como sujeitos de direito, de responsabilidade, de vivencias salutares”, conclui Gimenez.

 

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.

Leia mais