Com programação inédita, a Casa da Criança de Valinhos lança atividades personalizadas

Estratégias pedagógicas inovadoras são adotadas no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos. Para ampliar os benefícios a crianças e adolescentes que convivem com a realidade de morar transitoriamente na instituição, novas atividades e ações estratégicas são implantadas. Em tempos de pandemia, sem previsão exata para a retomada da convivência social tradicional, a organização apresenta uma programação precursora, personalizada, com novas atividades sócio culturais, incluindo cursos inéditos para atender os anseios dos acolhidos.

Em busca de uma programação coletiva e também individualizada, dentro dos protocolos de saúde, a instituição informa que os acolhidos terão na programação o tempo dirigido para utilizar as salas de estudo adaptadas simulando ambiente escolar, oportunidades de realizar cursos remotos como designer de games, teatro ao ar livre, aulas de música, dança, informática, considerando também mais tempo de leitura antes de dormir e tempo livre para desenhar, jogar na quadra, brincar de amarelinha, descansar e momentos para a socialização com os colegas e educadores da Casa.

Sonhos e expectativas individuais dos acolhidos

Com um repertório de mais de 22 anos de experiência nas áreas da educação, filosofia e formação de educadores, a pedagoga Jacqueline Gimenez atua no acolhimento da Casa da Criança de Valinhos com o foco em ampliar a autonomia, autoestima e a empatia dos acolhidos. Entre as atuações, a colaboradora aponta a importância de incluir a conscientização dos direitos e do respeito dos mesmos na sociedade.

“A nova programação é desenvolvida pela equipe técnica e principalmente acolhendo as ideias, sonhos e expectativas individuais dos acolhidos. Resgatamos e valorizamos o tempo para o diálogo, para que possam realizar a autorreflexão sobre suas histórias de vida. Valorizamos a oralidade, sem pressa. Acreditamos que isso poderá apoiar na autonomia, autoestima e na empatia a ser construída diariamente. Cuidamos para que a agenda deles seja equilibrada, qualificando o tempo deles com novas descobertas. Assim como em qualquer casa, onde as famílias estão tendo mais convivência e se preocupam em ocupar bem o tempo, nós estamos buscando isso, de forma cada vez mais leve e assertiva. Cuidar do agora, para que não seja somente um tempo de medo de doenças, mas também de realização de sonhos, de encontros marcantes e felizes”, conta a pedagoga do acolhimento, Jacqueline Gimenez.

A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas

Os educadores da Casa da Criança realizam o acompanhamento em tempo integral. A pedagogia é aplicada na instituição durante as 24 horas de convivência, como relata a pedagoga Jaqueline. “Conduzimos os processos pedagógicos com os educadores desde a rotina matinal, passando pelas atividades programadas, até o momento de dormir. A pedagogia trabalha de forma integrada com a psicologia para entender e lidar melhor com essa rotina diária. O nosso grupo de educadores é muito precioso para a instituição. Eles que estão no contato direto com os acolhidos, dedicamos tempo para oferecer o suporte necessário, apoiando o trabalho deles.”

Para a pedagoga da Casa, a sociedade pode contribuir mais com o processo de inclusão social dos acolhidos desconstruindo as ideias preconcebidas sobre eles. “Preparamos as crianças e adolescentes para o convívio social saudável. Enquanto sociedade, precisamos percebê-los com um olhar mais humanizado, de forma construtiva apresentando oportunidades e suporte para essas novas gerações, desassociada da história pregressa de cada um. Todos podem ter a chance de reconstruir suas vidas e com apoio e respeito todos poderão se perceber e se fortalecer como sujeitos de direito, de responsabilidade, de vivencias salutares”, conclui Gimenez.

 

Os interessados em apoiar os projetos da Casa da Criança de Valinhos devem ligar 19 3871-0546 ou acessar o site casadacriancadevalinhos.org.br.