A família é envolvida nos projetos e atividades da Casa da Criança

 

“Quando a maioria já não acreditava mais no meu filho foi a Casa da Criança que me estendeu as mãos para mudar definitivamente a vida dele e também de toda a família para muito melhor. Deus sabe o quanto chorei e sofri antes de tudo mudar”, explica a mãe, Silvia Candido da Quinta.

Foi com esta declaração espontânea que a Casa da Criança foi reconhecida pela mãe de um dos inscritos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Janela Aberta.

Criando quatro filhos, Silvia conta que o filho de 11 anos realizou importante tratamento médico, passou por algumas escolas e grupos de apoio sem sucesso, pois entendiam que ele não se desenvolveria e também não se adaptaria aos trabalhos educativos propostos. Foi quando recebeu o encaminhamento para inscrever o filho nas atividades do Janela Aberta, da Casa da Criança.

Esperança

Com diagnóstico de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), a família já descrente de apoio para o filho, após alguns meses de atividades, de três a cinco vezes na semana, toda família e até mesmo a escola passou a identificar a evolução no desenvolvimento e no comportamento do Daniel.

“A Casa da Criança faz com que os pais também participem do processo de adaptação e evolução dos filhos. Participo de reuniões, atividades e projetos. Ele já fez diversas atividades como informática, artes, futebol, violão, música e até ioga, coisa que eu nunca iria imaginar meu filho fazendo. E mais que isso, os educadores cuidam amorosamente, identificam qual atividade as crianças têm mais afinidade e que poderá contribuir com o desenvolvimento delas. Atualmente, ele praticamente não precisa mais de remédios, só está com muita saudade dos educadores e amigos e, claro, está ansioso para a volta das atividades presenciais. Hoje, até já sonha com seu futuro como desenvolvedor na área de tecnologia e games”, explica a mãe.

Durante a pandemia o acompanhamento semanal é realizado on-line, pelas mídias sociais, telefone, whatsapp e por meio dos projetos com a entrega de kits de atividades, produtos e alimentos para a família.